UAI


Fim da linha: técnico Vagner Mancini deixa o América para assumir o Grêmio

Treinador decidiu aceitar proposta da equipe gaúcha e encerrou passagem no Coelho após quase quatro meses de trabalho

14/10/2021 18:05 / atualizado em 14/10/2021 18:19
compartilhe
Vagner Mancini deixou o comando do América para assumir o Grêmio
foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Vagner Mancini deixou o comando do América para assumir o Grêmio


Fim da linha: o técnico Vagner Mancini deixou, nesta quinta-feira (14), o comando do América para assumir o Grêmio na Série A do Campeonato Brasileiro. O treinador aceitou a proposta da equipe gaúcha e encerrou um trabalho que durou quase quatro meses no Coelho.

Contratado em meados de junho, Vagner Mancini comandou o América em 21 partidas e somou sete vitórias, nove empates e cinco derrotas (47,6% de aproveitamento). Sob seu comando, o Coelho marcou 24 gols e sofreu 23.

Com o treinador paulista, o América cresceu em desempenho e vinha construindo uma identidade de jogo muito forte. O time mineiro foi agressivo e se tornou uma equipe ainda mais consistente no momento defensivo, fosse incomodando a saída de bola dos adversários ou marcando um pouco mais recuada.
 
Em contato com o jornalista Paulo Vinícius Coelho, Mancini explicou a decisão: "Tenho convicção de que vamos sair do rebaixamento. E tenho certeza de que vamos ter um time extremamente competitivo no ano que vem. Um time que vai poder ganhar muita coisa", afirmou. 

Pesou na decisão do treinador o potencial de investimento do América na sequência do trabalho. Depois de uma campanha de recuperação liderada por Mancini, o Coelho alcançou a 11ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 31 pontos.

Antes de procurar Mancini, de acordo com a imprensa gaúcha, o Grêmio recebeu respostas negativas dos técnicos Roger Machado e Mano Menezes, ambos sem clube, e de Maurício Barbieri, comandante do Red Bull Bragantino. O Tricolor estava sem treinador desde que demitiu Luiz Felipe Scolari, no último dia 11.

Agora, o América busca um novo nome para dirigir a equipe na reta final do Campeonato Brasileiro. O Coelho encerrou vínculos com Lisca e Mancini, durante esta edição, por meio de 'comuns acordos' e, por isso, ainda pode contratar um novo comandante.

Compartilhe