UAI

2

Marquinhos Santos analisa briga do América por Libertadores: 'Pés no chão'

Treinador projetou disputa por vaga em competições sul-americanas em 2022

13/11/2021 23:01 / atualizado em 13/11/2021 23:37
compartilhe
Técnico Marquinhos Santos pediu América com 'pés no chão' para alcançar objetivos na Série A
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A. Press

Técnico Marquinhos Santos pediu América com 'pés no chão' para alcançar objetivos na Série A



vitória sobre o Grêmio  serviu para a torcida do América comemorar. Afinal, depois de três rebaixamentos na Série A  do Campeonato Brasileiro por pontos corridos, o clube está a um empate do 'número mágico' que garantiria a permanência na elite do futebol nacional. No entanto, dentro do clube, prudência e caldo de galinha seguem não fazendo mal a ninguém. O técnico Marquinhos Santos foi cauteloso ao comentar a briga do Coelho por vaga em competições internacionais , mas disse que deve ser um objetivo a ser traçado na sequência.



O treinador avaliou que o América foi competente em sua postura desde os primeiros minutos, quando abriu o placar com Felipe Azevedo, aos 3'. Marquinhos Santos definiu a partida do time como madura. O Coelho segurou o ímpeto gremista, ampliou com Ademir, já no fim do primeiro tempo, e fez o terceiro com Juninho, logo com um minuto jogado na segunda etapa. Para o comandante americano, ainda é preciso um ponto para assegurar matematicamente a permanência na elite. Depois disso, é 'fazer história' no clube.

"Temos que trabalhar com os pés no chão e manter o foco. O número mágico sempre foi os 45, então temos falado que precisamos bater os 45 pontos. Estamos a um empate de sacramentar matematicamente o time com esse número mágico na Série A para 2022. A partir daí, continuando com os pés no chão e muito trabalho, quem sabe colocar o América num posto maior e fazendo uma história o colocando numa competição sul-americana", avaliou o treinador, elogiando o trabalho dos profissionais no Lanna Drumond.

Esse tipo de pensamento a gente deixa para o torcedor e para a imprensa. Internamente, temos muita consciência e responsabilidade. Cada jogo mantemos como uma decisão e seguimos assim. Os atletas têm se dedicado a isso, haja visto os números apresentados depois dos jogos, dentro da parte física. Quero relatar o quanto temos trabalhado nesse quesito. Todos no clube têm feito um trabalho fantástico. Temos profissionais de extrema qualidade. Temos que tentar somar o maior número de pontos possível. Ao final da 38ª, se nós fizermos por merecer, vamos ver o que podemos alcançar", projetou.
Na próxima rodada, o América joga mais uma vez em casa. O Coelho receberá o Atlético-GO às 19h de quarta-feira, no Independência. Se empatar, a equipe mineira pode garantir a permanência na elite nacional em 2022. Com 45 pontos, especialistas apontam chance muito pequena de queda. Caso vença, o Coelho se mantém como postulante a uma das vagas para a próxima edição da Copa Libertadores.




Compartilhe