UAI

2

Após goleada, Mancini volta a destacar prioridade: um América agressivo

Na segunda partida sob o comando de Vagner Mancini, América goleou o Juventude por 4 a 1 pelo Campeonato Brasileiro; treinador mostrou satisfação

16/04/2022 23:40
compartilhe
Vagner Mancini, técnico do América, durante duelo contra o Juventude pelo Campeonato Brasileiro
foto: Mourão Panda/América

Vagner Mancini, técnico do América, durante duelo contra o Juventude pelo Campeonato Brasileiro


Após a goleada por 4 a 1 sobre o Juventude, na noite deste sábado (16), no Estádio Independência, em Belo Horizonte, o técnico Vagner Mancini demonstrou muita satisfação com a atuação do Coelho na 2ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Ainda que reconheça a necessidade de ajustes, o treinador voltou a destacar a sua prioridade: ter um time agressivo.
 
 

Mancini avalia que o América conseguiu se impor diante do Juventude. Ele elogiou o adversário que, na sua avaliação, tem uma "equipe perigosa". Ainda de acordo com a sua análise, a satisfação se dá pela reação e pela agressividade apresentadas pelo Coelho.

"Eu quero uma equipe extremamente agressiva, rápida, mas que também saiba defender. Deu para ver hoje, na partida, muita coisa boa. Algumas coisas ainda a serem ajustadas. Aqueles 10 minutos em que saiu o gol do Juventude, após as trocas, e o início de jogo, onde o Juventude nos surpreendeu um pouco. Mas ao longo da semana a gente vai, logicamente, apertando ali, soltando aqui, que é para que o time tenha essa performance que teve em boa parte da partida. Fez um belo resultado, jogou diante de uma equipe perigosa, que tem bons jogadores, mas soube se impor", analisou. 

"O que eu disse a eles, momentos antes de entrar em campo, é que eu queria ver uma equipe com imposição. Imposição, no futebol, às vezes é na força, na técnica... às vezes, o teu plano tático te impõe, mas hoje eu vi um pouquinho de cada coisa. Tem muita coisa a ser arrumada. A gente não pode cair nesse erro de achar que está tudo bem já, até porque é muito pouco tempo. Mas eu saio satisfeito com aquilo que eu vi, principalmente a reação e a agressividade da equipe, que mesmo ganhando de 2 a 0, voltou para o segundo tempo marcando alto - é isso que eu gosto", completou.
 

Fotos de América x Juventude pela Série A do Campeonato Brasileiro

 

O treinador também destacou a retomada da confiança por parte dos jogadores. Em sua visão, o elenco começou a introduzir seus conceitos de trabalho em campo a partir, principalmente, das conversas - diante do pouco tempo para treinamento.

"É um todo. A gente não pode, de maneira alguma, separar qualquer coisa. Aspecto físico, tático, técnico, emocional... é um todo. Na hora que a gente fala em confiança, em convicção naquilo que está sendo feito, você olha como um todo para o atleta. E eu acho que todos eles estão mais leves. A partir do momento em que fizeram um bom jogo na quarta-feira, e um bom jogo hoje também, você devolve a confiança ao jogador", analisou Mancini.
 
 

"Mas como entrar para enfrentar um Atlético, que vive um ótimo momento, e ter confiança para desempenhar aquele jogo? Através da conversa. Não tem outra maneira, porque eu não tive tempo de treinamento e ninguém tem receita de bolo para chegar aqui e falar: é dessa forma. Na base da conversa, da amizade, daquilo que a gente já vivenciou com esses próprios jogadores aqui, num passado recente, a gente resgatou essas coisas. Eu fico feliz, porque muita coisa que não vinha sendo feita pelos jogadores, a gente readquiriu rapidamente. Isso está na herança dessa equipe, e eu espero que permaneça para a sequência", encerrou.

De ânimo renovado, o América voltará a campo na terça-feira (19), às 19h, para medir forças com o CSA, pela terceira fase da Copa do Brasil. A partida será realizada no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

Compartilhe