UAI

2

Na bronca com arbitragem, cúpula do América visita presidente da CBF no Rio

Após derrota no Castelão, dirigentes do Coelho, ao lado do presidente da FMF, têm encontro com mandatário da entidade, Ednaldo Rodrigues

20/06/2022 19:58
compartilhe
Salum e Alencar foram à sede da CBF ao lado do presidente da FMF, Adriano Aro
foto: Reprodução/Twitter

Salum e Alencar foram à sede da CBF ao lado do presidente da FMF, Adriano Aro


Em meio à instatisfação com a arbitragem, depois da derrota por 1 a 0 para o Fortaleza, na Arena Castelão, o América foi à sede da CBF nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro. Representado pelo presidente Alencar da Silveira Jr. e o coordenador de futebol clube-empresa Marcus Salum, a cúpula do Coelho teve encontro com o mandatário da entidade, Ednaldo Rodrigues. 

A dupla do América teve a companhia do presidente da Federação Mineira de Futebol, Adriano Aro. Nas redes sociais, Alencar da Silveira Júnior escreveu que foi uma 'visita de cortesia' ao dirigente máximo da CBF. O presidente do Coelho postou foto do encontro na sede da entidade.

A atuação do árbitro Leandro Vuaden na derrota para o Fortaleza causou muita insatisfação e protestos dos americanos. O técnico Vagner Mancini reclamou da não marcação de dois pênaltis cometidos pelo tricolor. O lance em que o zagueiro Titi teria puxado Conti na área foi desconsiderado pelo juiz, embora houvesse o alerta do VAR para revisão.

No fim do segundo tempo, em outra disputa entre Titi e Conti na área, o árbitro chegou a olhar o monitor, para avaliar cotovelada e lance de pênalti, mas não marcou a infração. Na coletiva pós-jogo, o treinador do Coelho disse que a arbitragem deixou de assinalar duas penalidades para o time mineiro. 

Nas redes sociais, no perfil oficial no Twitter, o América protestou contra a decisão de Vuaden de não marcar o pênalti no fim do segundo tempo. "Se isso não é pênalti, temos que reaprender tudo sobre futebol", escreveu o clube, que também exibiu o vídeo do lance no mesmo post.



Em rodadas anteriores do Brasileiro deste ano, o América já havia protestado contra arbitragem. Na derrota (2 a 0) para o Ceará, o clube alviverde solicitou o áudio do VAR na análise de possível cotovelada do atacante Mendoza em Patric. O lance originou o primeiro gol do Vozão, e acabou validado após checagem do árbitro Douglas Marques das Flores.

No empate sem gols com o Fluminense, o América teve o armador Alê expulso logo aos 11min de jogo, após checagem do VAR que visualizou cotovelada do jogador do Coelho no zagueiro Nino. Depos da partida, Euler Araújo, integrante do conselho administrativo, disparou contra o árbitro Anderson Daronco: "É a vida inteira, esse cara tem ódio do América, cara***. O que você tem contra o América, po***? O que o América te fez, cara***?" O que o América te fez, cara***?", reclamou o dirigente.

Compartilhe