UAI

2

Vagner Mancini está ameaçado no América? Veja o que disse Marcus Salum

Presidente do América SAF comentou momento difícil vivido pelo time na temporada e avaliou situação do técnico Vagner Mancini

29/06/2022 19:57 / atualizado em 29/06/2022 21:20
compartilhe
Mancini tem trabalho respaldado por Marcus Salum no América
foto: Marina Almeida / América

Mancini tem trabalho respaldado por Marcus Salum no América


Presidente do América Sociedade Anônima do Futebol (SAF), Marcus Salum assegurou nesta quarta-feira (29) que o técnico Vagner Mancini não corre o risco de demissão pelo momento de instabilidade do time na temporada. O Coelho está sem vencer há cinco jogos na Série A do Campeonato Brasileiro, dos quais perdeu quatro e empatou um. 

Nesta quinta-feira, o América voltará a campo, desta vez pela Copa do Brasil. A partir das 19h, no Independência, em Belo Horizonte, a equipe receberá o Botafogo na partida de ida das oitavas de final.

Indagado se Mancini poderá ser demitido em eventual derrota em casa para os cariocas, Salum assegurou que 'não'. A convicção do dirigente é que o trabalho é bom e ainda renderá frutos na temporada.

"A situação do Mancini é igual a de todos os treinadores. O dia que o América achar que tem que romper esse contrato, vai romper. Não é hoje, não é amanhã. Não aceito essa ideia de que ficou cinco jogos sem vencer, troca o treinador. Não é essa a ideia. O dia que nós tivermos que trocar o treinador é porque o trabalho não está dando certo. Não é só resultado. Quando ganhar cinco também eu tenho que dar aumento? A análise é mais complexa", rebateu.

"O Mancini é um grande treinador, fez grande trabalho ano passado, chegou e fez belo trabalho, e está vivendo um momento de dificuldade. Se nós não dermos as mãos para sair do momento de dificuldade, é muito fácil para a diretoria toda vez que tiver o insucesso, muda o treinador e resolve o problema. Temos que mudar é o que estamos fazendo em campo, e para isso temos que trabalhar em conjunto. Gosto do trabalho dele, acho que ele tem competência e vamos seguir com ele", afirmou o homem forte do futebol americano.

Mudanças na escalação


Mancini promoverá mudanças no América para encarar o Botafogo na Copa do Brasil. 

A primeira delas deverá ocorrer no gol. Desfalque na última partida por estar com amigdalite, Jailson pode reassumir a condição de titular no lugar de Matheus Cavichioli. 

Na lateral-direita, Patric voltou a ser titular após dois jogos no lugar de Cáceres. A disputa segue aberta. Na zaga, com as ausências de Conti e Iago Maidana, a tendência é que Éder e Danilo Avelar iniciem a partida, assim como o lateral-esquerdo Marlon.

Do meio para frente devem surgir as maiores novidades na equipe. Apesar de não abrir mão do trio de meio-campo, formado por Lucas Kal, Juninho e Alê, Mancini conta com Zé Ricardo e Índio Ramírez, que surgem como boas opções caso o técnico queira inovar.

No ataque, Pedrinho tem entrado bem desde que se recuperou de amigdalite e é forte concorrente para assumir a condição de ponta-esquerda. Aloísio, por sua vez, vinha sendo titular da equipe até a partida contra o Flamengo. O atacante deve voltar a figurar entre os titulares, no lugar de Henrique Almeida.

A provável escalação do América conta com ao menos três mudanças em relação ao último jogo. A equipe deverá entrar em campo com: Jailson; Patric (Cáceres), Éder, Danilo Avelar e Marlon; Lucas Kal, Juninho e Alê; Everaldo, Pedrinho e Aloísio.

Alterações respaldadas por Salum

Salum respaldará as mudanças propostas por Vagner Mancini e confia que o América, em breve, voltará a dar alegrias à sua torcida.

"Acho que é uma relação entre treinador e jogador. É recado que passou ao grupo. É lógico que a gente sabe o que está acontecendo internamente, o que ele está pensando, o que ele vai saber. Ele falou, a responsabilidade é dele, ele vai tomar as medidas, a gente vai acompanhar, vai dar apoio".

"Quando o resultado não está vindo, alguma coisa aconteceu: um desajuste no time, seja mental, seja de cuidado, seja físico e ele está buscando esse equilíbrio e ele vai achar. O América vai voltar a ganhar, como vários times tiveram esse momento difícil no campeonato. Nós só não podemos entrar em pânico", concluiu Marcus Salum.

Compartilhe