Atlético

ATLÉTICO

Presidente do Atlético vai à CBF para discutir arbitragem no Brasileirão

Sérgio Coelho também vai conversar sobre o calendário do futebol nacional

postado em 19/10/2021 12:19 / atualizado em 19/10/2021 12:47

(Foto: Divulgação/Atlético)
 
O presidente Sérgio Coelho terá uma reunião com o mandatário interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, na próxima quinta-feira. Os dois principais assuntos da conversa serão arbitragem no Campeonato Brasileiro e calendário do futebol no país.
 
A informação da reunião foi divulgada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes . O presidente do Galo estará na CBF com o vice José Murilo Procópio.
 
O principal motivo da reunião é a arbitragem no Campeonato Brasileiro, que vem tirando o sono do torcedor atleticano. O clube entende que foi prejudicado nos últimos dois jogos realizados na competição. Veja trecho da nota divulgada nessa segunda-feira.
 
"Cobrar para que sejam adotados os mesmos critérios da arbitragem em relação a lances praticamente idênticos. Na 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, por exemplo, lances equivalentes de bola no braço, dentro da área, tiveram decisões completamente díspares (Chapecoense x Fortaleza; Palmeiras x Internacional; e Atlético-GO x Atlético)".
 
Na mesma nota, o Atlético pede que a CBF não escale árbitros nascidos no estado do Rio de Janeiro em partidas do Atlético no Brasileirão.
 
O pedido se deve ao fato de o Flamengo ser, atualmente, o principal concorrente do Galo na briga pelo título. O Atlético é líder, com 56 pontos - dez a mais que o Rubro-Negro, segundo colocado e com dois jogos a menos.
 
"Apelar para o bom senso, solicitando à CBF que não escale nenhum árbitro do RJ (nem mesmo auxiliar do VAR) em jogos do Atlético, tampouco representantes de MG, em jogos do Flamengo. Registre-se que, dos últimos 16 jogos do Galo, 12 tiveram representantes da federação carioca nas funções de VAR, AVAR ou Observador do VAR". Veja a nota completa no fim.
 

Calendário

 
Outro ponto que vem rendendo muitas discussões é o calendário do futebol brasileiro. Esse assunto também será tratado na reunião da próxima quinta-feira. 
 
O posicionamento do Atlético é de que a competição não pare na próxima Data Fifa. O clube quer a manutenção das rodadas para que o Campeonato Brasileiro se encerre no dia 5 de dezembro e não altere o cronograma de férias programado para atletas e comissão técnica.
 
O único clube a favor do adiamento das rodadas é o Flamengo. A equipe carioca, rival do Atlético na disputa pelo título, vem perdendo quatro titulares a cada Data Fifa (Isla, Éverton Ribeiro, Arrascaeta e Gabi). O clube carioca se sente prejudicado na disputa pela taça por não contar com alguns de seus principais jogadores.
 
Vale lembrar que o Atlético também vem sendo desfalcado pelas convocações. Na última Data Fifa, Guilherme Arana, Junior Alonso e Alan Franco não puderam defender a equipe. Eduardo Vargas e Savarino estiveram fora da última lista de suas respectivas seleções por questões médicas.
 

Nota de reclamação do Atlético contra a arbitragem

 
Nota Oficial Arbitragem
 
O Atlético informa que vai protocolar, hoje, reclamação na Ouvidoria da CBF, nos seguintes termos:
 
1. Cobrar para que sejam adotados os mesmos critérios da arbitragem em relação a lances praticamente idênticos. Na 27a rodada do Campeonato Brasileiro, por exemplo, lances equivalentes de bola no braço, dentro da área, tiveram decisões completamente díspares (Chapecoense x Fortaleza; Palmeiras x Internacional; e Atlético-GO x Atlético);
 
2. Cobrar para que o Galo tenha acesso aos áudios do VAR, relativamente aos lances de pênaltis não marcados nas partidas Atlético-GO x Atlético; e Atletico x Santos;
 
3. Protestar contra o árbitro Raphael Claus pela absoluta falta de critério, padrão e transparência nas decisões que tem tomado, em lances equivalentes. Tal conduta tem provocado estranhamento em relação ao referido árbitro que não marcou pênalti a favor do Galo no jogo Atlético-GO x Atletico e o fez, em lances idênticos, nos jogos Atlético x Fluminense, pela Copa do Brasil; e Santos x São Paulo, pelo Brasileirão;
 
4. Apelar para o bom senso, solicitando à CBF que não escale nenhum árbitro do RJ (nem mesmo auxiliar do VAR) em jogos do Atlético, tampouco representantes de MG, em jogos do Flamengo. Registre-se que, dos últimos 16 jogos do Galo, 12 tiveram representantes da federação carioca nas funções de VAR, AVAR ou Observador do VAR.

Tags: galo atlético destaque interiormg seriea