UAI

2

Atlético joga mal, perde para o Tolima, mas avança em 1° na Libertadores

Com fim de jogo maluco, Galo buscou empate, mas acabou levando o gol da derrota para os colombianos nos acréscimos no Mineirão

25/05/2022 22:56 / atualizado em 25/05/2022 23:05
compartilhe
Atlético sofreu com retranca, jogou muito mal e foi derrotado no Mineirão
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Atlético sofreu com retranca, jogou muito mal e foi derrotado no Mineirão

O Atlético encerrou a sua participação na fase de grupos da Copa Libertadores com derrota. Na noite desta quarta-feira, no Mineirão, o Galo perdeu para o Tolima por 2 a 1 e viu sua invencibilidade de quase um ano no estádio ser derrubada. Rangel abriu o placar para os visitantes. Sasha, aos 42 do segundo tempo, empatou. O Alvinegro, no entanto, cedeu mais um contra-ataque aos visitantes e levou o gol da derrota aos 46. Lucumí balançou as redes e deu números finais ao confronto.

Apesar da derrota no Mineirão, o Galo se classificou em primeiro no Grupo D da Copa Libertadores, com 11 pontos, mesmo número do Tolima, que ficou em segundo pelo saldo de gols - quatro contra um.

O Atlético agora aguarda o adversário da próxima fase. O sorteio será realizado na próxima sexta-feira, na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai.

O foco do Atlético volta para o Campeonato Brasileiro. No domingo, às 19h, o Alvinegro recebe o Avaí, no Mineirão.

Fotos de Atlético x Tolima pela Copa Libertadores



O jogo


O técnico Turco Mohamed mudou a formação do Atlético em relação ao time que havia batido o Independiente del Valle na última semana. O jovem Rubens ganhou a vaga de Eduardo Sasha e atuou pelo lado esquerdo, exercendo função parecida com a de Keno, este ausente em função de uma lesão muscular.

O Tolima atuou com as linhas baixas, quase sempre com os 11 jogadores no campo defensivo. Isso impediu o Atlético de ter espaço para trabalhar. Nos contra-ataques, os colombianos tentavam explorar as costas de Arana, mas não obtiveram sucesso.

No Galo, Hulk, encaixotado entre os zagueiros, muitas vezes saiu da área para tentar a jogada individual, mas pouco produziu. Ademir, pelo lado direito, não encontrou espaços. Na esquerda, Rubens foi mais ativo. Em combinações com Arana, o jovem da base tentava criar.

Mas o Galo só começou a assustar a partir da metade do primeiro tempo. Sem espaço, o time apostava em chutes de longe e cruzamentos. E a melhor oportunidade veio quase no fim da etapa inicial. Guga fez belo cruzamento na cabeça de Rubens, que acertou o travessão.

O Galo voltou para o segundo tempo com Mariano no lugar de Guga, que já estava amarelado. O Alvinegro seguiu em cima do Tolima, mas sem encontrar espaços. E o time visitante, na primeira chance que teve, abriu o placar. 

A equipe colombiana trabalhou a bola pelo lado direito até lançamento para Ibargüen. Ele evitou o tiro de meta com cruzamento certeiro para Rangel, que fuzilou de cabeça e abriu o placar: 1 a 0.

Logo depois do gol, o Atlético teve excelente chance de empatar, mas Hulk chutou em cima do goleiro. Com a derrota parcial, Turco Mohamed mexeu na equipe. Saíram Rubens e Ademir para as entradas de Sávio e Sasha.

O Atlético se expôs, lançou-se ao ataque, mas a bola insistia em não passar da barreira montada pela equipe colombiana. E, quando parecia que o Galo não conseguiria marcar, o Mineirão explodiu.

Após cobrança de escanteio na área, o goleiro Domínguez saiu mal. A bola sobrou no pé de Eduardo Sasha, que fuzilou e empatou o jogo no Mineirão: 1 a 1.

Não deu muito tempo da massa comemorar. Aos 46, Lucumí recebeu livre, cara a cara com Everson, tocou por cima do goleiro e garantiu a vitória dos colombianos: 2 a 1 e vaias da torcida alvinegra ao fim do jogo.

Torcida do Atlético no jogo contra o Tolima, pela Libertadores



ATLÉTICO 1 X 2 TOLIMA


Atlético

Everson; Guga (Mariano, no intervalo), Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Calebe, 30/2°T), Rubens (Sasha, 17/2°T) e Nacho Fernández (Fábio Gomes, 39/2°T); Ademir (Sávio, 17/2°T) e Hulk
Técnico: Turco Mohamed

Tolima

Domínguez; Marulanda, Quiñones, Moya e Hernández; Trujillo, Ureña e Cataño (Lucumí, 26/2°T); Ibargüen (Caicedo, 34/2°T), Plata e Rangel (Ramírez, 43/2°T)
Técnico: Hernán Torres

Gols: Michael Rangel, aos 9/2°T; Eduardo Sasha, aos 42/2°T; Lucumí, aos 46/2°T
Cartões amarelos: Guga (12/1°T); Trujillo (6/2°T); Ademir (13/2°T); Ureña (13/2°T)

Motivo: 6ª rodada do Grupo D da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Data e horário: quarta-feira, 25 de maio, às 21h

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Facundo Rodríguez (ARG)

Compartilhe