UAI

2

Atlético vai vender mais jogadores em 2022? Dirigente explica situação

Rodrigo Caetano afirmou que espera não negociar mais nenhum atleta neste ano, mas não garante permanência de todos os atletas

27/05/2022 06:30 / atualizado em 27/05/2022 08:07
compartilhe
Rodrigo Caetano espera que elenco ganhe novas peças sem perder mais jogadores
foto: Pedro Souza/Atlético

Rodrigo Caetano espera que elenco ganhe novas peças sem perder mais jogadores

Um dos principais objetivos do Atlético na temporada 2022 foi manter a base do time campeão brasileiro. E, até então, tudo deu certo, já que o único titular vendido foi o zagueiro Junior Alonso, que acabou voltando por empréstimo. No entanto, o Alvinegro perdeu diversos jogadores do elenco vencedor no ano passado. E o medo da torcida é de que novas peças deixem o clube na próxima janela de transferência.

Nesta temporada, o Galo já negociou o zagueiro Junior Alonso, o meio-campista Dylan e o atacante Savarino. O jovem atacante Sávio também já está vendido e será anunciado nos próximos meses pelo Grupo City. 

Além deles, deixaram o clube: Alan Franco, Nathan e Hyoran, emprestados, Diego Costa, que rescindiu o contrato, e Tchê Tchê, que não teve o empréstimo renovado. 

A expectativa do diretor de futebol, Rodrigo Caetano, é não negociar mais nenhum atleta neste ano. "Espero que não precise. Mas, se precisar, vamos ter que fazer. Depende de uma série de fatores. Não quero entrar aqui, porque também não é minha parte, questões relacionadas até a ativo imobilizado do clube, porque senão o clube ainda segue precisando de receita", disse, em participação no podcast Superesportes Entrevista, completando.

"Nós fizemos, na minha visão, ótimas vendas, mas gostaríamos de vender por um preço maior. Às vezes somos questionados, mas proposta boa é a que você tem, não a que sonha. Gostaria de vender três jogadores por 30 milhões de euros, não precisaria vender sete."

No total, o Atlético faturou cerca de R$ 78 milhões com as vendas de Junior Alonso (cerca de R$ 47 milhões), Savarino (cerca de R$ 12,4 milhões) e Dylan (cerca de R$ 18,7 milhões).

De acordo com Rodrigo Caetano, a expectativa é pela manutenção do elenco. Mas, acredita que uma proposta irrecusável pode mudar o rumo das conversas.

"Nós passamos a janela de janeiro sem perder os jogadores considerados titulares. Para nós, isso é motivo de comemoração. O único que vendemos, foi e voltou. Vamos esperar, eu gostaria muito que não fossemos atacados pelo problema da janela, que abre dia 18 para entrada. Os movimentos na Europa e nos demais países é agora, a partir de junho, e aí teremos uma ideia. Vai depender muito do nível de proposta que teremos e por qual jogador", concluiu. 

Fotos do Manto da Massa III, do Atlético



Compartilhe