UAI

2

Mineirão instala banheiros químicos para mulheres e revolta torcedoras

Atleticanas apontam diferença de tratamento dedicado aos homens. Vídeo mostra condições dos banheiros químicos, sujos e sem água, no jogo contra o Flamengo

20/06/2022 12:35 / atualizado em 20/06/2022 12:44
compartilhe
Torcedoras se queixaram das condições sanitárias no Mineirão
foto: Divulgação/Mineirão

Torcedoras se queixaram das condições sanitárias no Mineirão

Torcedoras do Atlético que acompanharam a vitória do Galo sobre o Flamengo (2 a 0), no Mineirão, no domingo (19), reclamaram das condições dos banheiros disponibilizados para mulheres no setor Amarelo Inferior. A administração do estádio reservou todos os sanitários físicos do setor para os homens, deixando as torcedoras nos químicos. Vídeo mostra os banheiros sujos, sem papel e sem água.


"No setor Amarelo Inferior, estavam à disposição de todas as mulheres cinco banheiros químicos. Não tinha como lavar a mão, as mulheres começaram a lavar a mão nos bebedouros, deu muito tumulto no intervalo. Os banheiros estavam sujos, sem manutenção, um verdadeiro nojo. Entrei no Mineirão às 13h40, e os banheiros já estavam sujos", reclama Stephanie Oliveira, 28 anos, estudante de veterinária e diretora da torcida 'Movimento 105'.

"Estou grávida de três meses e uso o banheiro toda hora, vi outras gestantes, muitas crianças. É muito complicado para mulher usar o banheiro químico, porque temos que sentar, fazer uma higienização maior. É mais fácil colocar o banheiro químicos para os homens", opinou.

Ela não foi a única a reclamar. Outras torcedoras deixaram seus relatos, insatisfeitas com o tratamento dedicado às mulheres. 

Ao que tudo indica, essa situação pode se repetir no jogo da Copa do Brasil, na quarta-feira. De acordo com o Mineirão, a decisão de ofertar banheiros químicos para as mulheres é "baseada na estimativa de frequentadores por gênero em dias de jogos".



"O setor Amarelo Inferior possui banheiros masculinos e femininos. Mas, por conta da divisão do setor para receber a torcida visitante no último domingo (19), os atleticanos ficaram apenas com os espaços de higiene destinados ao público feminino. Diante da limitação estrutural do estádio e por uma questão de demanda, os banheiros femininos (espaço físico único, com 40 vasos sanitários) precisaram ser, excepcionalmente, modificados para o público masculino. Ao público feminino foram destinados cinco banheiros químicos", disse a Minas Arena.

"Trata-se de decisão operacional, baseada na estimativa de frequentadores por gênero em dias de jogos. O Mineirão compreende a insatisfação das mulheres e faz ações afirmativas para que a presença do público feminino seja uma realidade cada vez mais crescente dentro do estádio e ressalva estar avaliando soluções, junto a algumas torcedoras que estiveram presentes, para melhorar a experiência das mulheres que vem ao estádio", acrescentou a Minas Arena.

O Superesportes questionou a Minas Arena se não há como dividir os banheiros, no setor específico, entre homens e mulheres. A resposta foi negativa. Além disso, a reportagem também perguntou se haverá mais ofertas de banheiros e pias para que haja a higienização das mãos. De acordo com a Minas Arena, isso será avaliado até quarta-feira.

 
 

Torcida do Atlético no Mineirão na partida contra o Flamengo pela Série A



Problema anterior


O mesmo problema já havia ocorrido no clássico entre Atlético e Cruzeiro (2 a 1), em 6 de março, pelo Campeonato Mineiro.

"O Mineirão falou que havia ocorrido um erro de logística e que não ocorreria mais, mas voltou a ocorrer. Estamos reclamando para que isso não volte a acontecer na quarta-feira", disse Stephanie. 

Após o clássico, o Mineirão soltou nota com a seguinte informação: "O Mineirão pede desculpas sobre o fato referente aos banheiros no setor Amarelo ocorrido no clássico (...). Houve um erro estratégico e operacional por parte da nossa equipe, mas já estamos trabalhando para melhorar a nossa experiência nos próximos jogos".

Apesar disso, o Mineirão entende que a melhor solução é a utilização de banheiros químicos pelas mulheres.
 

Torcida do Flamengo no Mineirão no jogo contra o Atlético

  

Compartilhe