Chape

São Paulo atropela Chapecoense e mantém vantagem para o Grêmio na tabela

Tricolor paulista está na 4ª posição, cinco pontos à frente do rival gaúcho

postado em 02/11/2019 23:03 / atualizado em 02/11/2019 23:24

(Foto: Rubens Chiri/São Paulo)
O São Paulo se redimiu da derrota acachapante para o Palmeiras neste sábado. Visitando a Chapecoense na Arena Condá, em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Fernando Diniz entrou em campo com Jucilei e Raniel como titulares e não tomou conhecimento do vice-lanterna da competição, vencendo por 3 a 0, gols de Bruno Alves, Vitor Bueno e Antony.

Depois do traumático revés no Choque-Rei, Fernando Diniz mexeu na equipe e decidiu fazer uma aposta um tanto quanto incomum. Jucilei, que não disputava um jogo oficial havia mais de seis meses, iniciou como titular e foi bem, dando boa qualidade à saída de bola da equipe. Alexandre Pato, que vinha fazendo jogos ruins, deu lugar a Raniel no comando do ataque e sequer foi acionado no decorrer do jogo.

Com o resultado, o São Paulo foi a 52 pontos e garantiu a permanência no G4 do Campeonato Brasileiro nesta rodada. O próximo compromisso do Tricolor acontece na quinta-feira, contra o Fluminense, às 19h30 (de Brasília), no Morumbi. Já a Chapecoense, vice-lanterna, à frente apenas do Avaí, visita o Bahia, na quarta, às 21h30.

O jogo – O São Paulo não quis saber de perder tempo na Arena Condá. Precisando se redimir com o torcedor após a derrota desastrosa para o Palmeiras, a equipe comandada por Fernando Diniz abriu o placar logo aos seis minutos de jogo. Em cobrança de falta, Daniel Alves cruzou na cabeça de Bruno Alves, que encobriu o goleiro Tiepo e deixou o Tricolor em vantagem com pouquíssimo tempo de partida.

Após abrir o placar, o São Paulo recuou um pouco na intenção de explorar os espaços deixados pela Chapecoense em contra-ataque. E foi justamente assim que o segundo gol acabou saindo. Aos 23 minutos, Daniel Alves tocou em profundidade para Antony, que foi conduzindo e tocou para Vitor Bueno. O camisa 12 ameaçou bater de primeira, deixando o zagueiro e o goleiro rivais no chão antes de mandar para o fundo das redes.

E o terceiro só não saiu porque o Reinaldo não teve muita sorte ao finalizar de dentro da área aos 33 minutos, acertando as redes pelo lado de fora do gol. A Chapecoense, por sua vez, também esteve muito perto de descontar aos 38 com o zagueiro Douglas, de cabeça, em cobrança de escanteio, porém, Tiago Volpi fez uma defesa excelente, à queima-roupa, para evitar o tento dos donos da casa.

Segundo tempo

Com Juanfran na vaga de Daniel Alves, o São Paulo voltou para o segundo tempo, mas não com a mesma intensidade da etapa inicial. Menos arrojado, o time de Fernando Diniz procurou não se expor demais , mas mesmo assim foi ameaçado pela Chapecoense. Logo aos oito minutos, Renato decidiu experimentar de longe e acabou carimbando o travessão de Tiago Volpi.

Já aos 14 minutos, Arthur Gomes, que havia acabado de entrar em campo, fez jogada individual para cima de Juanfran e finalizou no cantinho, exigindo outra boa defesa do goleiro são-paulino. Na sequência, Elicarlos soltou o pé de fora da área e também teve seu arremate defendido por Volpi. O São Paulo, por sua vez, só respondeu aos 26 com Raniel, que finalizou travado, o que fez com que a trajetória da bola fosse alterada, mas Tiepo estava ligado para espalmar com a ponta dos dedos.

Em noite iluminada, Tiago Volpi continuou fechando o gol em Chapecó. Aos 33 minutos, Rafael Pereira cabeceou forte após cobrança de escanteio, mas o goleiro são-paulino operou mais um milagre. Logo na sequência, o São Paulo saiu em contra-ataque com Antony, que foi conduzindo a bola em velocidade, levou para o meio e soltou uma bomba, no ângulo, sem chances para Tiepo, fazendo 3 a 0 e selando a elástica vitória tricolor fora de casa, a primeira sob o comando de Fernando Diniz.

Antes do apito final, o São Paulo ainda chegou ao quarto gol, novamente com Bruno Alves, que completou de cabeça o cruzamento de Reinaldo, no entanto, com o auxílio do VAR, o árbitro Anderson Daronco marcou posição irregular do zagueiro tricolor. Assim, coube aos comandados de Fernando Diniz se contentarem com o triunfo por 3 a 0 em Chapecó.

CHAPECOENSE 3 x 0 SÃO PAULO

Chapecoense
Tiepo; Eduardo (Elicarlos), Douglas, Rafael Pereira e Bruno Pacheco; Renato, Márcio Araújo, Camilo e Roberto (Vini Locatelli); Everaldo e Dalberto (Arthur Gomes).
Técnico: Marquinhos Santos

São Paulo
Tiago Volpi; Daniel Alves (Juanfran), Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucliei (Luan); Antony, Igor Gomes, Tchê Tchê e Vitor Bueno (Hernanes); Raniel.
Técnico: Fernando Diniz

Gols: Bruno Alves, aos 6 do 1ºT, Vitor Bueno, aos 23 do 1ºT, e Antony, aos 34 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Renato e Marcio Araújo (Chapecoense); Igor Gomes (São Paulo)

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 2 de novembro, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Tags: saopaulo futnacional seriea chape