Cruzeiro

Lembranças de um Fenômeno que deixou saudades na Toca da Raposa

Em pouco tempo de Cruzeiro, Ronaldo foi unanimidade entre os torcedores e deixou saudade nos colegas de Toca; relembre os principais momentos do Fenômeno em BH

postado em 14/02/2011 22:36 / atualizado em 16/05/2013 16:28

Arquivo/Estado de Minas

O dia 3 de agosto de 1993 mudou a história do esporte mundial. Nessa data, o futebol viu nascer um Fenômeno. Foi o primeiro jogo de Ronaldo como profissional, um amistoso entre Cruzeiro e Benfica (POR), em Lisboa, que terminou empatado em 1 a 1. O garoto, então com 16 anos, entrou na equipe no decorrer da partida, no lugar do atacante Tôto. No duelo seguinte, ele fora escalado como titular e marcou um gol, contra o Belenenses (POR), também em Lisboa. Anteriormente, quando ainda era júnior, Ronaldo já havia disputado um jogo pelo profissional, contra a Caldense, pelo Campeonato Mineiro.

Ouça o primeiro gol de Ronaldo pelo Cruzeiro:
Narração de Alberto Rodrigues, Rádio Itatiaia



Ronaldo jogou no Cruzeiro entre o segundo semestre de 1993 e o primeiro de 1994. No pouco tempo de clube, virou unanimidade entre os torcedores. Marcou 56 gols em 55 jogos como titular, foi artilheiro da Supercopa dos Campeões da Libertadores aos 16 anos, artilheiro do Campeonato Mineiro e convocado para a Copa do Mundo de 1994.

“A gente já sabia que ele seria um jogador extraordinário. Na época de juvenil, ele jogava de manhã pelo juvenil e à tarde pelo júnior. Fazia dois, três gols de manhã e mais três à tarde”, relembra o ex-companheiro de Cruzeiro, Nonato, em entrevista ao Superesportes.

VEJA GALERIA DE FOTOS DA PASSAGEM DE RONALDO PELO CRUZEIRO


“O Ronaldo fez tanta coisa pelo Cruzeiro que é até difícil de falar das principais. Hoje mesmo eu conversei com o Nelinho e lembramos daquele jogo contra o Atlético em que Ronaldo fez três gols e deu vários dribles desconcertantes no zagueiro da Seleção Uruguaia Kanapkis. Tem também aquele gol de placa que ele fez contra o Boca Juniors, na Libertadores, aquele lance curioso com o goleiro Rodolfo Rodrigues. Só tenho boas lembranças dele”, completa Nonato.

Em 1994, Ronaldo ganhou o Campeonato Mineiro e perdeu a Copa Libertadores da América. No duelo mais esperado da temporada, o garoto dominou o jogo e marcou três gols sobre o rival Atlético, que à época tinha um time recheado de estrelas, como Renato Gaúcho, Neto, Adílson Batista, Luis Carlos Winck e o zagueiro uruguaio Kanapkis.

Ouça os três gols de Ronaldo contra o Atlético:
Narração de Alberto Rodrigues, Rádio Itatiaia



Reveja os gols:




Na Libertadores, o clube celeste compôs o ‘grupo da morte’ da competição, com Palmeiras, Boca Juniors e Vélez Sarsfield (que seria o campeão). A Raposa acabou classificando-se para a fase seguinte, mas foi eliminada nas oitavas-de-final para o Union Española (CHI), depois de contestada arbitragem do paraguaio Sabino Fariña.

Nessa Libertadores, Ronaldo marcou um gol de placa contra o Boca Juniors, na vitória por 2 a 1, no Mineirão, quando pegou a bola no meio-campo e driblou todos os seus defensores, além do goleiro Navarro Montoya. O atacante também participou do épico triunfo em La Bombonera, pelo mesmo placar.

Ouça o gol de placa de Ronaldo contra o Boca pela Libertadores:
Narração de Alberto Rodrigues, Rádio Itatiaia



Reveja o gol de placa:



Lembranças dos companheiros de Cruzeiro

Ronaldo passou um ano no Cruzeiro e deixou boas lembranças entre os antigos companheiros de clube. O ex-atacante Cleison relembra com carinho o convívio com o Fenômeno.
Arquivo/Estado de Minas


“Com 16 anos, o Ronaldo já era ídolo no Cruzeiro. A cada jogo, ele fazia uma grande apresentação. Mas ele era muito tranquilo, muito consciente e humilde. Ele não era deslumbrado com nada. A gente conversava e o negócio dele era fazer gol, dar espetáculo. Ele não tinha nada a ver com o temperamento de garotos de hoje como o Neymar. Claro que o Neymar é um garoto e vai aprender muito, mas o Ronaldo era totalmente ao contrário, humilde ao extremo. Tudo que ele conquistou, ele fez por merecer”.

Nonato endossa o coro do ex-companheiro. “Ele era meninão. Já o levei para almoçar lá em casa, o Paulo Roberto também levava. Nas concentrações ele pedia o meu carro para aprender a dirigir naquela rotatória dentro da Toca da Raposa. A primeira vez que ele treinou no meio da gente, no meio dos profissionais, a gente já percebeu que ele era totalmente diferenciado”.

Carinho pelo Cruzeiro

Embora alguns torcedores contestem a possível falta de consideração de Ronaldo com o Cruzeiro, os ex-companheiros de clube garantem que o Fenômeno tem orgulho de ter vestido a camisa celeste. Para Cleison, Ronaldo cita pouco o clube nas entrevistas por causa do seu jeito de lidar com os holofotes e a mídia.

“O Ronaldo realmente fala pouco. De repente, pessoas que ganham o mundo, como ele, às vezes têm tanta coisa na cabeça que não conseguem expressar tudo da forma que o público espera. Mas, com toda sinceridade, do fundo do meu coração, digo que o Ronaldo sabe que tudo começou no Cruzeiro, que foi para a seleção por meio do Cruzeiro. Na época de Cruzeiro ele já tinha uma grande gratidão com o clube sempre demonstrava isso”, garante Cleison.

Ronaldo, Romário ou Ronaldinho?


Ex-companheiro de Ronaldo, Cleison também já jogou ao lado de Ronaldinho Gaúcho, no Grêmio, e Romário, no Flamengo. O ex-atleta não titubeia ao afirmar que o Fenômeno foi o maior jogador com quem ele já atuou.

“Eu já joguei com grandes jogadores. Ronaldo, Romário e Ronaldinho Gaúcho são grandes jogadores realmente. Os três são os maiores jogadores com quem já joguei, todos têm qualidades indescritíveis, mas o Ronaldo está um pouquinho à frente do Romário e do Ronaldinho. Joguei no Flamengo com o Romário e no Grêmio com o Ronaldinho, mas o Ronaldo está um pouquinho à frente dos demais”.

Ronaldo pelo Cruzeiro:
58 jogos - 55 como titular
56 gols marcados
Artilheiro da Supercopa dos Campeões da Libertadores 1993, com 8 gols
Artilheiro do Campeonato Mineiro 1994, com 22 gols
Convocado para a Copa do Mundo de 1994, aos 17 anos

1º gol de Ronaldo como profissional:
03/08/1993 – Cruzeiro 2 x 0 Belenenses-POR, em Lisboa, Portugal
Ouça o gol:


Último gol de Ronaldo pelo Cruzeiro:

07/08/1994 – Cruzeiro 1 x 1 Botafogo, no Mineirão
Ouça o gol:


Último gol de Ronaldo como profissional:
Curiosamente, o Fenômeno marcou o último gol de sua carreira contra o Cruzeiro
13/11/2010 – Corinthians 1 x 0 Cruzeiro, no Pacaembu

Ronaldo contra o Cruzeiro:
3 jogos
2 gols marcados e uma assistência

Tags: r9