Cruzeiro

CRUZEIRO

Maior campeão, Cruzeiro fracassa pelo segundo ano seguido na Copa do Brasil

Relembre fracassos anteriores do clube celeste no torneio

postado em 09/06/2021 23:50 / atualizado em 10/06/2021 01:03

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Maior campeão da Copa do Brasil, com seis títulos, o Cruzeiro deu vexame pelo segundo ano consecutivo ao ser eliminado pela Juazeirense na terceira fase. O time baiano venceu nos pênaltis por 3 a 2, nesta quarta-feira, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA).

No tempo regulamentar, a Juazeirense fez 1 a 0 com Thauan, aos 40 minutos do segundo tempo. A Raposa esteve perto do empate, porém Ramon, aos 49, perdeu duas chances no mesmo lance: na primeira, Daniel tirou em cima da linha; no rebote, o zagueiro acertou o travessão.

Nas penalidades, o Cruzeiro balançou a rede com Cáceres e Adriano, mas falhou nos arremates de Rômulo, Felipe Augusto e Matheus Barbosa. Por sua vez, a Juazeirense converteu três das quatro cobranças - Kanu, Wendell e Ian. Apenas Guilherme Lucena parou no goleiro Fábio.


A vaga inédita nas oitavas de final rendeu mais de R$5,6 milhões à Juazeirense, que passou por Sport e Volta Redonda nas fases anteriores. Semifinalista do Campeonato Baiano, o Cancão de Fogo estreou na Série D do Brasileiro com empate por 1 a 1 contra o Itabaiana, no último domingo.

Já o Cruzeiro demitiu o técnico Felipe Conceição, que amargou derrotas nas duas primeiras rodadas da Série B, contra Confiança (3 a 1) e CRB (4 a 3). Antes, o time caiu nas semifinais do Mineiro - perdeu para o América no Mineirão, por 2 a 1, e no Independência, por 3 a 1.

Na Copa do Brasil, a Raposa lidou com dificuldades diante do São Raimundo, na primeira fase (1 a 1), e contra o América-RN, na segunda (vitória por 1 a 0). No duelo de ida da terceira fase, em Belo Horizonte, a equipe obteve um placar magro sobre a Juazeirense (1 a 0) e se complicou no confronto de volta.

Em 2020, o Cruzeiro também caiu precocemente na Copa do Brasil, mas sem ganhar um jogo sequer. Na estreia, empatou por 2 a 2 com o São Raimundo-RR. Depois, ficou no 1 a 1 contra o Boa e avançou nos pênaltis. Na terceira fase, perdeu para o CRB no Mineirão, por 2 a 0, e empatou em Maceió, por 1 a 1.

Em pelo menos outras edições o Cruzeiro se despediu do torneio de forma decepcionante. Em 1990, foi goleado pelo Goiás na primeira fase, por 4 a 0. Em 1997, meses antes de se sagrar campeão da Libertadores, deixou a classificação escapar ainda na segunda fase, contra o Santa Cruz. Já em 2007, nas oitavas de final, teve o Brasiliense como algoz.

Campanhas frustradas do Cruzeiro na Copa do Brasil:

1990 - primeira fase

Cruzeiro 0x0 Goiás
Goiás 4x0 Cruzeiro

1997 - segunda fase

Santa Cruz 1x1 Cruzeiro
Cruzeiro 0x1 Santa Cruz

2007 - oitavas de final

Cruzeiro 0x1 Brasiliense
Brasiliense 1x1 Cruzeiro

2020 - terceira fase

Cruzeiro 0x2 CRB
CRB 1x1 Cruzeiro

2021 - terceira fase

Cruzeiro 1x0 Juazeirense
Juazeirense 1x0 Cruzeiro (3x2 nos pênaltis)

Tags: Copa do Brasil Cruzeiro derrota tropeço fracasso copadobrasil