Conheça o atacante Eduardo, 18º reforço do Cruzeiro para 2021

Ex-técnico do jogador chamou atenção para velocidade e drible

28/06/2021 17:43 / atualizado em 28/06/2021 18:06
compartilhe
Dudu, como é conhecido o atacante de 22 anos, atuou pelo Primavera-SP no primeiro semestre de 2021
foto: Primavera-SP/Divulgação

Dudu, como é conhecido o atacante de 22 anos, atuou pelo Primavera-SP no primeiro semestre de 2021

Embora não tenha anunciado oficialmente, o Cruzeiro assinou contrato com o atacante Eduardo, de 22 anos, até o fim da próxima temporada. Ele foi emprestado pelo Primavera, de São Paulo, que tem como um dos principais investidores o ex-jogador Deco, de Porto, Barcelona, Chelsea e Seleção Portuguesa. 

Em nota, o Cruzeiro afirmou que Dudu, como é conhecido o atacante, foi uma 'oportunidade de mercado' e que não seria aproveitado de forma imediata. Em entrevista após a derrota por 2 a 1 para o CSA, pela Copa do Brasil, no entanto, o técnico Mozart indicou que conta com o jogador para a sequência da Série B do Campeonato Brasileiro.

Reforços contratados pelo Cruzeiro em 2021



Não conseguiu visualizar a galeria de fotos com as contratações do Cruzeiro? Clique aqui!

A ideia é que o atacante passe por uma adaptação física antes da estreia. Embora ele tenha atuado até o último dia 12 pela Série A3 do Campeonato Paulista, a avaliação é de que as referências são bem diferentes na Série B.  

O Superesportes colheu informações sobre as características de Eduardo, que chegou a receber consultas de adversários do Cruzeiro na Série B. Em entrevista à reportagem, o último técnico do atacante, Ademir Fesan - ex-auxiliar de Lisca e com passagens por Vitória e CRB -, relatou o comportamento do jogador dentro de campo. Leia a entrevista:

Como você apresentaria o Eduardo?

"É um atacante que atua pela beirada, pelo lado esquerdo, mas com o pé trocado. Ele é destro. Como tem velocidade, drible e finalização, sempre tem esse corte para dentro para finalizar. É um jogador rápido, tem um 1 contra 1 bom e bastante finalização. É importante lembrar que ele é alto para a posição, tem boa bola aérea. Pode fazer qualquer uma das funções da frente, tanto por dentro, como pelo outro lado. Ele é bem interessante".

Apesar desse poder de finalização que você citou, ele marcou apenas dois gols na Série A3 do Paulista. Tem alguma explicação para isso?

"Meu time, em geral, não tem um só jogador que marca muitos gols. O maior artilheiro teve quatro. Não tem muita diferença para o Eduardo. Foram dois jogadores com quatro gols. Um outro atacante fez três, ele fez dois, volante fez três, zagueiro fez dois... É um time coletivo mesmo. Acredito que a explicação seja essa".

Você acha que o Eduardo encontrará dificuldades na Série B, competição que tem outro nível físico e técnico em relação ao torneio paulista?

"A condição física dele é excelente. Já trabalhei na Série B em cinco oportunidades, ele joga. Com relação à parte física, isso é tranquilo. O que pode ter problema em um primeiro momento é justamente a adaptação. Você sai da Série A3 para disputar a Série B, pode ser que demore um pouco. Isso é muito do jogador, do ambiente, do momento. Não tem uma receita. É questão de ter oportunidade, mas acho que ele está preparado".  

Ouvi de pessoas ligadas ao jogador que o tipo físico e até características lembram o Bruno Henrique, do Flamengo. Impossível comparar, evidentemente, mas o que acha disso?

"Se tiver que comparar com algum jogador de alto nível, é o Bruno Henrique, sem dúvidas. Tanto a parte técnica como o biotipo. No aspecto físico, especialmente, é uma ótima comparação. O Bruno também é um jogador que surgiu mais tarde, né? O Eduardo tem tudo para, de repente, também ser assim. Claro, tem que tomar muito cuidado quando se faz uma comparação desse tipo, porque a pressão aumenta muito. É um garoto que precisa do seu tempo certo para crescer". 

Vídeo editado pelo estafe de Eduardo, com os melhores momentos do atacante, e publicado no Youtube em 28 de maio:


Compartilhe