Belletti analisa empate do Cruzeiro: 'Tirar proveito do ponto conquistado'

Auxiliar técnico valorizou o poder de reação da equipe contra o Vasco

19/09/2021 19:11 / atualizado em 19/09/2021 19:22
compartilhe
Belletti aprovou poder de reação do Cruzeiro em jogo contra o Vasco
foto: Reprodução/YouTube/TV Cruzeiro

Belletti aprovou poder de reação do Cruzeiro em jogo contra o Vasco


Sem o técnico Vanderlei Luxemburgo e o auxiliar Maurício Copertino, ambos suspensos, o time do Cruzeiro contou com as orientações de Juliano Belletti no duelo contra o Vasco, neste domingo, em São Januário, no Rio de Janeiro, pela 25ª rodada da Série B. Ao analisar o empate por 1 a 1, o comandante interino ressaltou a necessidade de “tirar proveito do ponto conquistado” diante de um adversário que demonstrou muita qualidade no toque de bola com o treinador recém-chegado Fernando Diniz e exigiu três grandes defesas de Fábio ao longo dos 90 minutos.


“A gente tem uma missão que é devolver o Cruzeiro ao lugar que lhe pertence, que é a Série A. Temos que tirar proveito desse ponto conquistado aqui, vamos em busca do nosso objetivo e não desistimos em nenhum momento. Os jogadores têm ciência de que o caminho é árduo e difícil, mas todo mundo tem que concordar comigo que é um time que nunca desiste e jamais abre mão de desistir e lutar. Vamos continuar. Viemos em busca de uma vitória contra um grande time, e esse gol no final mostra que nós não desistimos nunca. Vamos continuar brigando pelo nosso objetivo”.

Dominante no primeiro tempo, o Vasco abriu o placar aos 44 minutos, com Nenê. O Cruzeiro cresceu de produção em razão da imposição física de alguns atletas acionados na etapa final. No entanto, aos 47 minutos, o cruz-maltino pareceu garantir a vitória ao encaixar um contragolpe com Daniel Amorim. Só que o VAR alertou para um toque de mão de Gabriel Pec na origem da jogada, e o árbitro André Luiz de Freitas Castro (GO) anulou o lance. Dois minutos adiante, a Raposa deixou tudo igual: Rafael Sobis bateu escanteio, Felipe Augusto desviou de cabeça, e Ramon completou para a rede: 1 a 1.

Na entrevista coletiva, Belletti foi amplamente questionado sobre as razões de iniciar a partida com Thiago como ponta-esquerda. Ele explicou que o centroavante de 1,90m já cumpriu essa função nas categorias de base e analisou de maneira positiva a participação dele contra o Vasco. O jovem de 20 anos quase marcou um gol aos 34 minutos do primeiro tempo, quando recebeu ótimo lançamento de Marco Antônio e partiu em velocidade nas costas do zagueiro Leandro Castan. O chute rasteiro tirou tinta da trave de Vanderlei.


“Aqui a gente tem dois lados: um de enfrentar um time bastante ofensivo e entender que eles tocam bem a bola ao estilo do treinador, e o Thiago que começou jogando na base do Cruzeiro nessa posição. E o outro lado, o contra-ataque. Por ser um time que sai tocando a bola desde trás, preferimos orientar o Thiago a ajudar na marcação e ao mesmo tempo explorar uma roubada de bola no nosso meio-campo ou até mesmo com o Matheus. Buscamos essa velocidade do Thiago, que chegou a acontecer pelo lado direito, quando ele jogou centralizado. Ele ajudou bastante o time”.

O ponto somado fora de casa fez o Cruzeiro chegar a 31 em 25 rodadas na Série B - 10 a menos que o 4º colocado CRB (41), que terá pela frente o Brasil de Pelotas, às 19h de terça-feira, no estádio Bento Freitas, no Rio Grande do Sul. O próximo compromisso da Raposa é contra o CSA, às 16h de domingo (26), no Independência, em Belo Horizonte, pela 26ª rodada. De volta, Vanderlei Luxemburgo definirá os substitutos de Eduardo Brock e Marcelo Moreno, advertidos com o terceiro cartão amarelo.

Compartilhe