Após 'pedido' de Pedro Lourenço, Rodrigo Pastana é demitido do Cruzeiro

Diretor de futebol escolhido por Sérgio Rodrigues deixa o cargo menos de quatro meses após anúncio

04/10/2021 18:52 / atualizado em 04/10/2021 22:04
compartilhe
Rodrigo Pastana deixa o Cruzeiro após menos de quatro meses no cargo
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Rodrigo Pastana deixa o Cruzeiro após menos de quatro meses no cargo

Dois dias após o pedido de Pedro Lourenço, do Supermercados BH, o Cruzeiro demitiu, nesta segunda-feira, seu executivo de futebol, Rodrigo Pastana. Principal parceiro do clube, o empresário afirmou, no sábado, que o diretor não deveria sequer ter "passado na porta da Toca da Raposa II".

"Tem que mudar essa diretoria de futebol. Não entendem nada de futebol. ('Pastana?', questiona  o repórter) Esse não deveria nem ter passado na porta da Toca da Raposa II. Tem que mudar. O presidente tem que mudar, mas ele não ouve", disse Pedro à Rádio Itatiaia .

Rodrigo Pastana foi uma aposta pessoal do presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues. Anunciado em 6 de junho, o diretor tinha grande rejeição de setores do clube e da grande maioria dos torcedores. O executivo foi contratado para a vaga de André Mazzuco, que deixou a Raposa após receber oferta do Santos.

Com o departamento de futebol sob o comando de Pastana, o Cruzeiro contratou sete jogadores - todos antes do transfer ban, imposto pela Fifa no fim de junho. Foram eles os laterais Norberto e Jean Victor; os zagueiros Rhodolfo e Leo Santos, além dos atacantes Keké, Dudu e Wellington Nem. De todos esses, apenas Nem é titular do time de Vanderlei Luxemburgo.

A informação da demissão do executivo foi divulgada inicialmente pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes no início da noite desta segunda-feira. 

Mattos é 'favorito improvável'


O nome favorito para assumir a vaga de Rodrigo Pastana é o de Alexandre Mattos. O ex-executivo de América, Cruzeiro, Palmeiras e Atlético, no entanto, dificilmente aceitará um eventual novo convite. Ele está fora do Brasil e não pretende retornar ao país para iniciar um projeto neste momento.

Diante disso, outros nomes já começaram a ser estudados. Um dos que agradam especialmente ao técnico Vanderlei Luxemburgo é André Souza, ex-gerente de futebol do Vasco. O profissional trabalhou no cruz-maltino por cerca de dois anos e acabou deixando o clube em outubro de 2020, após uma reformulação no departamento de futebol.

Cruzeiro e Pastana se posicionam


No fim da noite desta segunda-feira, Cruzeiro e Rodrigo Pastana se posicionaram oficialmente sobre a saída. O presidente Sérgio Santos Rodrigues agradeceu o profissionalismo do executivo, que, por sua vez, destacou os pontos positivos de sua gestão na Toca (leia a nota completa abaixo).

O Cruzeiro comunica que Rodrigo Pastana não é mais o Diretor Executivo de Futebol do Clube. A decisão foi tomada pela diretoria após reunião de planejamento realizada nesta segunda-feira, 4 de outubro.

Presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues agradeceu ao ex-diretor pelo profissionalismo dedicado ao Clube nos últimos meses.

“Agradecemos ao Pastana pelo profissionalismo e dedicação neste período em que ele desempenhou suas funções aqui no Cruzeiro. Desejamos sorte para ele em seus projetos futuros”.

Já o executivo destacou alguns pontos positivos de sua curta passagem e externou sua torcida pela recuperação do Cruzeiro.

“A reconstrução de um clube da grandeza do Cruzeiro é feita por pequenas etapas, e fico feliz por ter ajudado com algumas delas, como a recuperação de atletas que não estavam sendo aproveitados, e cito os exemplos do Thiago e o Nonoca. Fico feliz por ter tido a oportunidade de trabalhar em um clube tão gigante quanto o Cruzeiro, que tem uma grande torcida, uma bela história e grandes profissionais. Mesmo neste curto período, conseguimos recuperar alguns atletas como o Marcinho e o Brock, que estavam afastados ou fora dos planos, de trazer de volta o Giovanni, que já havia deixado o Clube, conseguir reforçar o elenco com atletas como o Wellington Nem, Rhodolfo, Norberto, e ainda recuperar ativos como Airton e Stênio. Sem falar no orgulho de trabalhar com atletas como Sóbis, Fábio, Cáceres e Ariel, entre outros tantos que não citei. Mesmo em um momento difícil financeiramente para o Clube tentei fazer o melhor. Fica aqui meu agradecimento e minha torcida para que o Cruzeiro retorne ao seu caminho de glórias”, ressaltou Pastana.

Compartilhe