Luxemburgo quer Cruzeiro forte em 2022 para buscar hepta da Copa do Brasil

Técnico quer ver clube brigando por Mineiro, Copa do Brasil e Série B

23/11/2021 18:48 / atualizado em 23/11/2021 19:39
compartilhe
Luxemburgo, do Cruzeiro, durante treinamento na Toca da Raposa II
foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Luxemburgo, do Cruzeiro, durante treinamento na Toca da Raposa II


O técnico Vanderlei Luxemburgo revelou suas ambições para o Cruzeiro nas próximas temporadas. O comandante celeste exigiu um time competitivo em 2022 para poder conquistar o acesso à Série A e sonhar com o hepta da Copa do Brasil .
 
 

Ao fazer suas projeções para o ano que vem, Luxemburgo disse que vislumbra ver o Cruzeiro na  Libertadores em 2023 (único meio seria vencer a Copa do Brasil). 

O técnico se dirigiu à torcida nesta terça-feira (23) nos canais oficiais do Cruzeiro.

"A próxima temporada é obrigação do Cruzeiro montar uma equipe que vá buscar o acesso à primeira divisão e a Copa do Brasil. Chegar na Copa do Brasil o mais longe possível: uma final, uma semifinal. O Cruzeiro é um clube que gosta de copa, copeiro. Então, para o ano que vem, é uma cobrança de vocês, minha, de todo cruzeirense, que tenhamos uma equipe para brigar pelo acesso. Não entrar para disputar, é brigar pelo acesso. E brigar por conquista de Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil. Acho que é o que temos que concluir nesta temporada, para, sem ser na próxima (2022), na outra (2023), sim, pensar em coisas maiores: ir para uma Libertadores. Onde o Cruzeiro tem que estar", afirmou Luxemburgo.

O Cruzeiro é o clube com maior número de títulos da Copa do Brasil. A equipe celeste já conquistou o torneio em seis oportunidades (1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018). Já na Copa Libertadores, competição na qual não disputa desde 2019, a Raposa ergueu a taça em 1976 e 1997.

Duelo final


Faltando apenas um jogo para acabar a Série B, o Cruzeiro não tem mais possibilidade de conquistar o acesso à divisão de elite do futebol brasileiro e nem de ser rebaixado para a Série C.

Atualmente, o clube se encontra na 14º colocação, com 47 pontos. O Avaí , time que completa a lista do G4, está com 61 pontos. Já o Londrina , primeira equipe na zona do rebaixamento, em 17º, soma 41 pontos.

Para finalizar a temporada, o Cruzeiro enfrenta o Náutico , nesta quinta-feira, às 20h, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 38ª rodada. De acordo com o clube celeste, mais de 50 mil ingressos já foram vendidos para a partida.

"Vamos ter mais um jogo, o último da temporada. É claro que não é o jogo dos nossos sonhos. Nós queríamos ter disputado a vaga da primeira divisão, já chegar classificado, como as outras equipes chegaram. Seria uma festa em comemoração ao acesso. Mas, infelizmente, não foi possível. Trabalhamos bastante. Não podemos reclamar dos jogadores, porque em momento algum eles afrouxaram, Trabalharam bastante. Só que nos jogos decisivos, não conseguimos avançar. Então, é o que sobrou para nós: manter o time na segunda divisão", disse Luxemburgo.

O confronto contra o Náutico marcará a despedida de dois jogadores importantes na história do Cruzeiro. O meio-campista Ariel Cabral , de 34 anos, e o atacante Rafael Sobis , de 36 anos.

Ariel Cabral tem contrato até 31 de dezembro. O vínculo não será renovado para 2022.

Caso entre em campo, Cabral completará 200 jogos com a camisa celeste. O argentino já é o estrangeiro com mais partidas na história do clube. Pela Raposa, o jogador conquistou dois Campeonatos Mineiros (2018 e 2019) e duas Copas do Brasil (2017 e 2018).

Já Rafael Sobis já anunciou sua aposentadoria do futebol e fará a última partida como profissional.

O atacante soma 187 jogos e 37 gols pelo Cruzeiro e poderá atingir uma marca artilheira pelo clube. Caso balance as redes contra o Náutico, o atacante igualará Kléber Gladiador (2009 a 2010), Ricardo Goulart (2013 a 2014), Wilson Almeida (1964 a 1970) e Róbson (1985 a 1989) com 38 gols pela equipe celeste. Pela Raposa, Sobis venceu um Campeonato Mineiro (2018) e duas Copas do Brasil (2017 e 2018).

Compartilhe