Nas despedidas de Sobis e Cabral, Cruzeiro encerra Série B com empate

Time celeste foi melhor que o Náutico, mas não conseguiu converter as chances criadas nesta quinta-feira. Partida marcou as despedidas de Sobis e Cabral

25/11/2021 21:55 / atualizado em 26/11/2021 07:35
compartilhe
Jogo com Náutico marcou a despedida de Rafael Sobis do futebol
foto: Ramon Lisboa/EM D.A Press

Jogo com Náutico marcou a despedida de Rafael Sobis do futebol



Em noite de Mineirão lotado (60.700 torcedores) e despedidas de Rafael Sobis e Ariel Cabral, o Cruzeiro não converteu as inúmeras chances criadas e empatou por 0 a 0 com o Náutico, nesta quinta-feira, pela 38ª rodada da Série B. O placar fez o time encerrar o campeonato com 48 pontos, podendo perder o 11º lugar provisório a depender dos demais resultados. Já o Náutico fica em oitavo, com 53.

Alguns acontecimentos de bastidores chamaram a atenção no Gigante da Pampulha. Reforço para 2022, o zagueiro Maicon Roque, ex-Porto de Portugal e São Paulo, assistiu ao duelo in loco vestido com a camisa do Cruzeiro. Já o empresário Pedro Lourenço, dono do Supermercados BH, subiu no caixote da torcida Máfia Azul, no setor amarelo, e foi ovacionado pelo público no estádio.



A campanha do Cruzeiro na Série B foi de 10 vitórias, 18 empates e 10 derrotas, com 42 gols marcados e 44 sofridos. Perto de anunciar a renovação até dezembro de 2023, o técnico Vanderlei Luxemburgo quer montar uma equipe competitiva em 2022, de modo que suba à Primeira Divisão e vá longe na Copa do Brasil.

Para que Luxa coloque em prática as ideias relacionadas ao mercado, o Cruzeiro precisa quitar R$13 milhões na Fifa referente às contratações de Arrascaeta e Riascos, em 2015. Os credores são o Defensor, do Uruguai, e o Mazatlán, do México (antigo Monarcas Morelia). Enquanto não liquidar a dívida, a Raposa não poderá registrar novos atletas no BID da CBF.

Além de buscar reforços, o Cruzeiro definirá quais jogadores do atual elenco terão os contratos renovados. Ao Superesportes nesta quinta-feira, Vanderlei Luxemburgo preferiu não adiantar nomes e disse que todos ficarão sabendo nas próximas semanas. O foco é ajustar os detalhes até o começo do Campeonato Mineiro, em 26 de janeiro de 2022.

O jogo


Vários fatores motivaram mais de 60 mil cruzeirenses a se deslocarem ao Mineirão para incentivar a equipe em uma partida que serviria somente para cumprimento de tabela. Os principais foram o amor ao clube e a esperança que 2022 seja repleto de alegria e comemorações com os resultados que possibilitem o retorno à Primeira Divisão.

Os torcedores também prestigiaram as despedidas de dois jogadores importantes na história da instituição, que integraram o grupo bicampeão da Copa do Brasil em 2017 e 2018 - Rafael Sobis, em fim carreira, e Ariel Cabral, cujo contrato não será renovado.

Sobis e Cabral começaram no banco de reservas. Enquanto o camisa 10 se mostrou agitado à beira de campo, a ponto de levar uma bronca do quarto árbitro por causa das sucessivas reclamações, o meio-campista argentino permaneceu sentado, sem fugir do perfil discreto e tranquilo que o acompanhou em seis anos de clube.

Dentro das quatro linhas, o Cruzeiro contabilizou nove finalizações e 60% de posse de bola no primeiro tempo. Especialmente nos 25 minutos iniciais, a equipe treinada por Vanderlei Luxemburgo pressionou a saída do Náutico e agitou os torcedores com boas tabelas e rápidas transições.

Cruzeiro 0 x 0 Náutico: fotos do jogo que marcou adeus de Sobis e Cabral



O time trocava passes com calma na defesa e acelerava a partir do meio-campo com a movimentação de Adriano, Lucas Ventura, Rômulo e Claudinho. Contudo, faltou caprichar mais nos cruzamentos - a maior parte nos pés dos defensores do Náutico - e nos chutes a gol.

Na melhor chance azul na etapa inicial, aos 33 minutos, Giovanni bateu colocado de fora da área, buscando o ângulo direito, e exigiu ótima defesa de Anderson. O goleiro do Náutico também trabalhou com qualidade nas tentativas de Rômulo e Eduardo Brock, ambas de média distância.

No segundo tempo, o Cruzeiro continuou em cima do Náutico e quase balançou a rede em um lance fortuito, aos 11 minutos, quando o goleiro Anderson chutou a bola em cima de Marcelo Moreno e a observou passar perto da trave.

Momento em que Rafael Sobis entrou em campo para dar adeus ao futebol
foto: Ramon Lisboa/EM D.A Press

Momento em que Rafael Sobis entrou em campo para dar adeus ao futebol



Aos 22 minutos, Vanderlei Luxemburgo fez quatro substituições de uma só vez: além de Rafael Sobis na vaga de Giovanni, trocou Jean Victor, Wellington Nem e Claudinho por Felipe Augusto, Dudu e Vitor Roque. Aos 32, colocou Ariel Cabral, que usou a camisa 200 em alusão ao número de jogos, no lugar de Marcelo Moreno.

Sobis entrou no segundo tempo e foi ovacionado no Mineirão
foto: Ramon Lisboa/EM D.A Press

Sobis entrou no segundo tempo e foi ovacionado no Mineirão



Por pouco Cabral não consagrou seu último jogo pelo Cruzeiro com um gol. Aos 40 minutos, ele cabeceou a bola no travessão após falta cobrada por Sobis. Aos 41, recebeu assistência de Vitor Roque e arrematou à esquerda.

Vitor Roque, aliás, poderia ter saído como herói nesta quinta-feira. Contudo, o garoto de 16 anos pegou mal na bola aos 49 minutos, depois de bom passe de Felipe Augusto, e errou o alvo na pequena área. Apesar da igualdade com o Náutico, os cruzeirenses reconheceram o esforço dos atletas e cantaram em incentivo à equipe.



CRUZEIRO 0X0 NÁUTICO


CRUZEIRO
Fábio; Rômulo, Léo Santos, Eduardo Brock e Jean Victor (Felipe Augusto, aos 22 do 2T); Adriano, Lucas Ventura e Giovanni (Rafael Sobis, aos 22 do 2T); Wellington Nem (Dudu, aos 22 do 2T), Claudinho (Vitor Roque, aos 22 do 2T) e Marcelo Moreno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

NÁUTICO
Anderson; Hereda (Vinícius Vargas, no intervalo), Rafael Ribeiro, Carlão e Júnior Tavares; Djavan, Matheus Trindade e Juninho Carpina (Luiz Henrique, aos 32 do 2T); Thássio, Álvaro (Paiva, aos 15 do 2T) e Murillo (Giovanny, aos 15 do 2T)
Técnico: Hélio dos Anjos

Cartões amarelos: Dudu, aos 35 do 2T (Cruzeiro); Vinícius Vargas, aos 5, Matheus Trindade, aos 17, Carlão, aos 35, Giovanny, aos 39 do 2T (Náutico)

Motivo: 38ª rodada da Série B

Estádio: Mineirão

Data: quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho (RJ)

Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

VAR: Vinícius Furlan (SP)

Público: 60.700

Renda: R$1.347.180,00

Fotos do Mineirão lotado com a torcida do Cruzeiro



Compartilhe