UAI


CSA bate Ponte Preta com gol aos 51 minutos e sonha com o acesso na Série B

Time alagoano vence pela quarta vez seguida, e Macaca estaciona

30/09/2021 00:25
compartilhe
CSA vence com gol nos acréscimos e mantém embalo na Série B do Brasileiro
foto: Augusto Oliveira/CSA

CSA vence com gol nos acréscimos e mantém embalo na Série B do Brasileiro

 
Com pênalti revisado pelo VAR e convertido aos 51 minutos do segundo tempo, o CSA venceu a Ponte Preta nesta quarta-feira, de virada, por 2 a 1, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, fazendo renascer o sonho de acesso na Série B. Foi a quarta vitória consecutiva do time, que assumiu a sétima posição, com 41 pontos Já a Ponte Preta ficou com os mesmos 32 pontos, mas agora no 14º lugar.

O time alagoano ainda balançou as redes pela terceira vez, mas o lance acabou anulado por impedimento. O CSA volta a campo no sábado para enfrentar o arquirrival CRB, às 18h30, também no Rei Pelé. Já a Ponte Preta recebe o Vila Nova no sábado, às 21 horas, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

O JOGO


Com bola rolando, os dois times fizeram um primeiro tempo equilibrado e com dois gols. Logo aos 14 minutos, o lateral-esquerdo Rafael Santos arriscou de fora da área e acertou o ângulo do goleiro Thiago Rodrigues, colocando os visitantes em vantagem.

Atrás no placar, o CSA não mudou a postura ofensiva e pressionou a Ponte Preta pelo empate. Mas o time paulista era perigoso nos contra-ataques e por pouco não ampliou aos 23, com Fessin passando pela marcação e tocando para Moisés finalizar forte. O goleiro alagoano defendeu.

Mais presente no ataque, o CSA chegou ao empate aos 35 minutos, quando Marco Túlio chutou, Ivan rebateu para o meio da área e Iury Castilho mandou para as redes. Antes do apito final, os dois times voltaram a criar ótimas chances. O CSA logo aos 37, em chute de Dellatorre e os paulistas aos 44, com Moisés acertando a trave.

No segundo tempo a partida seguiu movimentada, só que também com polêmica. Logo no primeiro minuto, Iury Castilho recebeu cruzamento, ganhou da marcação e estufou as redes. O lance foi revisado e o VAR viu que o atacante ajeitou a bola com o braço antes da finalização, anulando o gol alagoano.

A Ponte Preta adotou postura mais defensiva e consequentemente chamou o CSA para o seu campo defensivo. O que resultou numa pressão do time da casa pelo segundo gol. Foram raros os bons momentos da Ponte na etapa final e quando poderia ter feito o segundo, falhou.

O CSA teve mais posse de bola, mas foi pouco efetivo no ataque. Ainda assim o time alagoano não desistiu e conseguiu um pênalti nos acréscimos, após Cleylton desviar a bola com o braço dentro da área. Aos 51 minutos, Gabriel foi para a cobrança e não desperdiçou, garantindo a vitória ao time anfitrião.

CSA 2 x 1 PONTE PRETA


CSA
Thiago Rodrigues; Éverton Silva, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane (Renato Cajá), Yuri e Gabriel; Marco Túlio (Didira), Dellatorre (Bruno Mota) e Iury Castilho (Reinaldo)
Técnico: Mozart Santos

PONTE PRETA
Ivan; Felipe Albuquerque, Cleylton, Fábio Sanches e Rafael Santos; André Luiz (Léo Naldi), Marcos Júnior (Lucas Cândido) e Fessin (Yago); Richard (Josiel), João Veras (Niltinho) e Moisés
Técnico: Gilson Kleina

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: quarta-feira, 29 de setembro
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
GOLS: Rafael Santos, aos 14 e Iury Castilho, aos 35min do 1ºT; Gabriel (pênalti), aos 51 do 2ºT
Cartões amarelos: Lucão, Gabriel, Dellatorre e Reinaldo (CSA) e Ivan, Cleylton, Rafael Santos e André Luiz (Ponte Preta)

Compartilhe