UAI

2

Briga em estádio no México teria causado 17 mortes; governo não confirma

Torcedores de Querétaro e Atlas transformaram o estádio La Corregidora em praça de guerra nesse sábado, em jogo pelo Campeonato Mexicano

06/03/2022 11:30 / atualizado em 06/03/2022 12:25
compartilhe
Vídeos divulgados nas redes sociais captaram brutalidade das agressões
foto: Reprodução

Vídeos divulgados nas redes sociais captaram brutalidade das agressões


O episódio de pancadaria e agressões que suspendeu o jogo entre Querétaro e Atlas pelo Campeonato Mexicano teria resultado em 17 mortes de torcedores, segundo informações extraoficiais veiculadas pela imprensa local.

Apesar das chocantes imagens de espancamentos com pedaços de ferro, cadeiras e outros objetos pesados, autoridades no país até o momento não confirmaram os óbitos.

A Coordenação de Proteção Civil do Estado de Querétaro emitiu o seguinte comunicado no Twitter às 00h24 de domingo (21h24 de sábado no México).


“Devido aos acontecimentos registrados na tarde deste sábado no estádio da Corregidora, a CEPF informa que até o momento não há registro de pessoas falecidas. Dos 22 feridos, nove deles foram transferidos para o Hospital Geral. Dois deles estão em estado grave”.

“Os demais se encontram estáveis. Vale ressaltar que todos os lesionados são masculinos e até o momento há a confirmação de que quatro são provenientes do estado de Jalisco”.

A versão foi corroborada por Enrique Alfaro, governador do estado de Jalisco - cuja capital, Guadalajara, é a cidade-sede do Atlas. Ele revelou ter conversado com Mauricio Kuri, chefe do executivo em Querétaro.


“São 23h45, falei há pouco com o governador de Querétaro, e não houve mortos. Alguns estão no Hospital Geral, outros no seguro social e dois estão graves”.

Lupita Murguía, secretária de governo de Querétaro, também negou as mortes e pediu à população para se informar por meio das redes sociais oficiais da administração pública.



Usuários do Twitter contestaram a versão do governo com base nos vídeos de homens desacordados, bastante machucados na cabeça e com poças de sangue no chão.

“Várias pessoas sem movimentos de respiração visíveis, outros com evidente TCE (traumatismo cranioencefálico) severo. Difícil crer nessas declarações da proteção civil de Querétaro”, escreveu o médico Isaac Chávez Diaz em seu perfil com 66 mil seguidores.

A briga


A conduta violenta dos torcedores teria começado nos corredores do estádio em meio à escassez na segurança. Depois, espalhou-se pelas arquibancadas e finalmente no campo. Por causa da invasão, a bola parou de rolar aos 17 minutos do segundo tempo, quando o Atlas vencia o Querétaro por 1 a 0.

Alguns espectadores correram rumo ao gramado com o objetivo de fugir da confusão ou proteger familiares, enquanto os vândalos se armaram com barras de ferro, partiram para cima dos rivais e depredaram equipamentos - entre os quais o monitor do VAR.

Em imagens compartilhadas nas redes sociais foi possível ver dez ou mais indivíduos formando grupos para bater em um só alvo com chutes, socos, cadeiradas, pauladas e golpes de cinto.
 
Muitos torcedores que apanharam ficaram completamente ensanguentados e nem sequer tiveram forças para se levantar, enquanto outros desmaiaram à espera de socorro.

Além disso, os agressores aproveitaram a ocasião para roubar pertences das vítimas, como aparelhos celulares, dinheiro, par de tênis e até mesmo roupas.

Em comunicado, o Atlas solicitou aos órgãos públicos pertinentes, à Liga BBVA MX e à Federação Mexicana de Futebol profunda investigação dos acontecimentos e punições aos criminosos.

O Querétaro também emitiu nota, na qual garantiu “estar em plena comunicação e coordenação com as autoridades para que se atue energicamente contra os responsáveis”.

Por causa do incidente em La Corregidora, o presidente da Liga MX, Mikel Arriola, anunciou a suspensão dos jogos restantes da nona rodada do Torneio Clausura.

Liga MX


O Atlas ocupa a sétima posição da Liga MX Clausura, com 12 pontos em oito partidas, enquanto o Querétaro é o 12º, com oito. O líder é o Puebla, com 21.

A Liga MX tem dois campeões por ano. Em cada torneio, 18 clubes jogam em turno único, na qual o 1º ao 4º vão diretamente às quartas de final, e o 5º ao 12º disputam as quatro vagas restantes. Posteriormente, há confrontos de semifinal e final para definir o vencedor.

No Torneio Apertura, o Atlas levantou o troféu após avançar em segundo na primeira fase e bater Monterrey (quartas de final), Pumas (semifinal) e León (final) nos mata-matas. Já o Querétaro foi o 17º colocado, com 15 pontos.

Compartilhe