UAI

2

Querétaro x Atlas: autoridades do México confirmam 26 feridos em briga

De acordo com o governador de Querétaro, Mauricio Kuri, três das 26 pessoas hospitalizadas se encontram em estado de saúde grave

06/03/2022 15:30 / atualizado em 06/03/2022 16:53
compartilhe
Torcedores de Querétaro e Atlas invadiram gramado do estádio La Corregidora em briga generalizada
foto: AFP

Torcedores de Querétaro e Atlas invadiram gramado do estádio La Corregidora em briga generalizada


O governador do estado mexicano de Querétaro, Mauricio Kuri, atualizou a lista de hospitalizados após a briga generalizada no estádio La Corregidora, onde os clubes Querétaro e Atlas se enfrentaram na tarde desse sábado pela nona rodada do Torneio Clausura da Liga MX. A partida foi suspensa aos 17 minutos do segundo tempo em razão do confronto brutal entre os torcedores.

De acordo com Mauricio Kuri, “há 26 pessoas que requerem atenção médica hospitalar, sendo 24 homens e duas mulheres”. O governador explicou que três receberam alta e 23 ainda permanecem internados - três em estado de saúde grave. O chefe do executivo de Querétaro reiterou que, apesar da violência das agressões, não houve nenhuma morte.

O diário esportivo As, em sua versão no México, teve acesso à lista de pessoas encaminhadas ao Hospital Geral de Querétaro. Dos 15 pacientes, 14 têm idade entre 21 e 31 anos e um está com 63 anos - todos provenientes do estado de Jalisco, cuja capital, Guadalajara, é a cidade-sede do Atlas. Os feridos sofreram traumatismo cranioencefálico, contusões múltiplas, lesões no rosto e nos olhos, e politraumatismo.

Os dados passados por Mauricio Kuri atualizaram o boletim divulgado na madrugada de domingo (noite de sábado no México) pela Coordenação de Proteção Civil do Estado de Querétaro, que havia contabilizado 22 feridos, sendo dois em situação crítica. O órgão público também negou o registro de óbitos em meio aos relatos de que 17 torcedores teriam morrido em consequência dos espancamentos.



Vídeos compartilhados nas redes sociais mostraram a selvageria de grupos de mais de dez indivíduos utilizando barras de ferro, cadeiras e outros objetos pesados contra um alvo sem defesa. Os algozes aproveitaram para roubar pertences como aparelhos celulares, dinheiro, tênis e até mesmo roupas.

De tanto que apanharam, alguns jovens debruçaram sobre o próprio sangue derramado no chão e nem sequer tiveram forças para fugir ou ao menos ficar de pé. Outros ficaram inertes após caírem no fosso no estádio. Houve especulações nas redes sociais de que esses homens estariam mortos - hipótese negada pelo governo de Querétaro.

Segundo a imprensa mexicana, dez torcedores foram presos por se envolverem no conflito. O governo do estado de Querétaro prometeu usar “toda a tecnologia para encontrar cada um dos participantes dos eventos” e tomar as medidas necessárias para que “eles não ponham mais os pés no estádio e enfrentem as devidas consequências”.



Por causa do incidente em La Corregidora, o presidente da Liga MX, Mikel Arriola, anunciou a suspensão dos jogos restantes da nona rodada do Torneio Clausura. O Atlas ocupa a sétima posição, com 12 pontos em oito partidas, enquanto o Querétaro é o 12º, com oito. O líder é o Puebla, com 21.

A Liga MX tem dois campeões por ano. Em cada torneio, 18 clubes jogam em turno único, na qual o 1º ao 4º vão diretamente às quartas de final, e o 5º ao 12º disputam as quatro vagas restantes. Posteriormente, há confrontos de semifinal e final para definir o vencedor.

No Torneio Apertura, o Atlas levantou o troféu após avançar em segundo na primeira fase e bater Monterrey (quartas de final), Pumas (semifinal) e León (final) nos mata-matas. Já o Querétaro foi o 17º colocado, com 15 pontos.

Compartilhe