UAI

2

Klopp aponta Real Madrid como favorito na final da Liga dos Campeões

Liverpool e Real se enfrentam nesse sábado (28), às 16h, em Paris, em partida válida pela final da UEFA Champions League

27/05/2022 19:30
compartilhe
Klopp jogou o favoritismo para o lado do Real Madrid
foto: FRANCK FIFE / AFP

Klopp jogou o favoritismo para o lado do Real Madrid


O técnico do Liverpool, o alemão Jurgen Klopp, em entrevista coletiva nesta sexta-feira colocou o Real Madrid como favorito na final da Liga dos Campeões entre as duas equipes, neste sábado, em Paris.
"Não sei se existe um franco favorito. Se você olhar para a história, a experiência do adversário e a forma como o Real Madrid comemora as viradas, eu diria que o Real Madrid é favorito, mas quero que estejamos no mesmo nível. Vamos ser nós mesmos no jogo. Se estivermos no nosso melhor nível, não é fácil jogar contra nós. Essa é minha única preocupação no momento. O nível de confiança do Real Madrid é muito alto", comentou Klopp.

O alemão evita a palavra revanche quando é informado sobre a final da Liga dos Campeões perdida pelo Liverpool para o gigante da capital espanhola em 2018 em Kiev, por 3 a 1, em que Mohamed Salah se machucou no primeiro tempo e seu goleiro Loris Karius cometeu duas falhas importantes.

"As circunstâncias nos atingiram. Não conseguimos reagir. Chegamos em três rodas. Não tínhamos um banco completo. Nosso goleiro sofreu uma concussão e isso foi comprovado depois. Você tem que aprender a vencer e ninguém pode esperar por isso. Tive que aprendê-lo do jeito difícil. Já perdi muitas finais na vida e felizmente em algumas das últimas ganhei. O problema agora é enfrentar um time que nunca perdeu uma final", disse ele.

"Mas meus meninos evoluíram enormemente. Fazemos parte de um grande clube e os meninos são os adequados para este grande clube. Estamos em um bom momento. O ano de 2018 foi importante, mas 2019 (com vitória do Liverpool na final da Liga dos Campeões contra o Tottenham) foi mais importante, então vamos ver o que podemos fazer", disse ele.
 

Final da Liga dos Campeões: os brasileiros que estarão em campo no Liverpool x Real Madrid


 
Mané e a bola de ouro

Klopp afirmou que não está preparando nenhuma surpresa para a final. "Se você fizer algo surpreendente, os jogadores podem pensar que estou nervoso. Acho que quando você faz as coisas certas o tempo todo, é melhor fazê-lo na final também. Não estamos aqui por surpresa. Podemos conversar sobre o que o Real Madrid conseguiu no passado e nesta temporada, mas também somos bons e é isso que queremos mostrar", afirmou.

Quando questionado sobre os rumores de que Sadio Mané estaria se transferindo para o Bayern de Munique, o técnico alemão não quis falar sobre o assunto, mas reconheceu que uma boa atuação do senegalês na final aumentaria suas chances de ganhar a Bola de Ouro.

"Se você for Cristiano Ronaldo, Messi ou vencer a final da Liga dos Campeões, isso definitivamente aumenta suas chances de ganhar a Bola de Ouro", disse ele com ironia.

O lateral Trent Alexander Arnold sabe que um jogo difícil o espera diante de atacantes como Karim Benzema, com seus quinze gols na Liga dos Campeões, e Vinicius Jr.

"Quando você joga contra o Real Madrid, espera enfrentar jogadores de nível mundial. Temos nosso plano de jogo para todas as ameaças de um time como o espanhol", disse o zagueiro.

"Vinicius é um jogador maravilhoso, é um grande jogador de se assistir e sabemos que como equipe temos que trabalhar. Batalhas individuais fazem parte da partida, mas é um jogo de equipe e é a equipe que vence no fim", concluiu.

Um Liverpool mais cansado

Já o lateral-esquerdo escocês do Liverpool, Andrew Robertson, reconheceu que o Real Madrid chega mais tranquilo à final, depois de ter garantido antecipadamente o título do campeonato espanhol, enquanto a equipe inglesa lutou até a última rodada pelo titulo da Premier League que acabou sendo conquistado pelo Manchester City.

"Eles tiveram uma preparação um pouco mais relaxada, depois de vencer a liga há duas ou três semanas e não ter que se esforçar muito depois", disse Robertson.

A temporada foi longa para o Liverpool, com 63 jogos, conquistando a FA Cup e a Copa da Liga inglesa.

"Queríamos lutar por tudo e sabíamos como seria difícil para nossos corpos. Mas a equipe está bem, cheia de confiança depois de uma temporada incrível", concluiu o escocês.
 
 

Compartilhe