UAI

2

Náutico perde para o lanterna Brasil e vê acesso mais distante na Série B

Apático, Timbu é batido por 3 a 2 fora de casa e fica longe do G 4

28/10/2021 23:45 / atualizado em 29/10/2021 00:00
compartilhe
Náutico até buscou a reação, mas saiu de campo derrotado pelo lanterna Brasil, em Pelotas
foto: Volmer Perez/GEB

Náutico até buscou a reação, mas saiu de campo derrotado pelo lanterna Brasil, em Pelotas

O Náutico liderou a Série B do Campeonato Brasileiro por 14 rodadas seguidas no primeiro turno, mas nesta quinta-feira à noite viu as chances de acesso ficaram distantes ao perder para o lanterna Brasil de Pelotas, por 3 a 2. O jogo, válido pela 32 ª rodada, aconteceu no estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Após a queda de rendimento, o time pernambucano tinha conseguido se recuperar na Série B e não perdia há quatro rodadas. Não se manteve nesta noite. Agora, com 45 pontos, na nona colocação, o Náutico está distante oito pontos do quarto colocado, o Goiás.

O Brasil de Pelotas, que estava há dois jogos sem vencer, não vê mudar a sua situação na tabela. O time gaúcho é o lanterna, com apenas 23 pontos, 14 pontos de distância da Ponte Preta, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Com isso, está perto de ser rebaixado para a Série C.

Além da vitória, o Brasil mantém um tabu: o Náutico continua sem vencer o clube gaúcho atuando no Bento Freitas. Em quatro confrontos, foram três vitórias dos donos da casa e um empate. Nesta quinta, o Náutico não contou com seu técnico Hélio dos Anjos no banco, por suspensão.

Na próxima rodada, a 33.ª, o Náutico joga na terça-feira (dia 2) diante do Brusque, às 16h, em Santa Catarina. O Brasil de Pelotas entra em campo no mesmo dia e horário contra o Avaí, em Pelotas (RS).

O JOGO

Pressionando o Náutico e com bom volume, o Brasil, logo no primeiro minuto de jogo, já tinha exigido boa defesa de Anderson com Erison. Aos 4, abriu o marcador, em um gol olímpico de Renatinho. Ele mandou direto para o gol da esquerda e contou com a falha do sistema defensivo do Náutico para marcar.

Atrás do marcador, o Náutico foi atrás do empate, mas com pouca objetividade, pouco assustava. O Brasil era mais efetivo e agressivo, criando várias chances. De tanto perder gol, o castigo veio aos 27 minutos, quando Caio Dantas ajeitou para Vinícius mandar de fora da área para marcar um golaço, empatando o jogo e marcando seu oitavo na Série B. Em outro chute de fora da área, Jean Carlos logo depois do empate quase virou a partida

O segundo tempo começou igual ao primeiro. O Náutico tinha mais posse de bola e controlava a partida, porém, quem marcou foi o Brasil. Aos 15, árbitra Edina Alves Batista assinalou pênalti em toque de mão de Rhaldney. Renatinho foi para a cobrança e marcou o segundo do Brasil e seu segundo na partida.

O Náutico se lançou a ataque para buscar a virada, único resultado que interessava para continuar sonhando com o acesso. Aos 25, Murillo recebeu em velocidade, mas desperdiçou na cara do goleiro Marcelo. Dois minutos depois, o Brasil fez o terceiro com Rildo, mas a arbitragem após consultar o VAR anulou o gol.

O Náutico buscou o empate aos 41 minutos. Após cobrança de escanteio, Matheus Carvalho desviou de cabeça e o lateral Júnior Tavares mandou, de primeira, para as redes. Nos acréscimos, Brasil fez o terceiro. Após escanteio de Caio Rangel, o zagueiro Leandro Camilo marcou de cabeça.

BRASIL DE PELOTAS 3 x 2 NÁUTICO

BRASIL DE PELOTAS
Marcelo; Netto, Leandro Camilo, Ícaro e Sousa; Diego Gomes (João Siqueira), Bruno Mathias e Patrick (Caio Rangel); Rildo (Gabriel Poveda), Renatinho (Rone) e Eriso
Técnico:  Jerson Testoni

NÁUTICO
Anderson; Hereda (Jeferson), Yago, Camutanga e Júnior Tavares; Rhaldney (Matheus Carvalho), Matheus Jesus (Marciel) e Jean Carlos (Giovanny); Jailson (Murillo), Vinícius e Caio Dantas
Técnico:  Guilherme dos Anjos (auxiliar)

Local:  Estádio Bento de Freitas, em Pelotas (RS)
Data:  quinta-feira, 28 de outubro 
Árbitra:  Edina Alves Batista (Fifa-SP)
GOLS:  Renatinho, aos 4, e Vinícius, aos 27min do 1ºT; Renatinho, aos 15, Junior Tavares, aos 41, e Leandro Camilo, aos 47min do 2ºT
Cartões amarelos:  Sousa e Patrick (Brasil) e (Náutico)


Compartilhe