UAI

2

Após revés do Palmeiras, Abel Ferreira volta criticar calendário brasileiro

Treinador também elogiou elenco depois da derrota sofrida para o Ceará, nesse sábado (9), em pleno Allianz Parque, na estreia da Série A

10/04/2022 08:00 / atualizado em 10/04/2022 09:15
compartilhe

Abel Ferreira voltou a criticar o pouco tempo de intervalo entre os jogos do Palmeiras
foto: Divulgação/Palmeiras

Abel Ferreira voltou a criticar o pouco tempo de intervalo entre os jogos do Palmeiras

 

As vitórias e conquistas de títulos estão virando um fardo para o Palmeiras na temporada. Em pouco mais de três meses, o Verdão já disputou três competições e ganhou duas – Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana, só perdendo a final do Mundial de Clubes para o Chelsea – e agora está na disputa de outras três: Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores e Copa do Brasil. Mais uma vez, o técnico português Abel Ferreira faz críticas ao calendário.

 

"Este cansaço, entramos muito fortes na temporada, fruto das competições que nós tínhamos. O calendário está aí e não vamos mudar, temos muitas competições. Perdemos Mundial, ganhamos Recopa e Paulista. Temos Libertadores, Brasileirão, a Copa (do Brasil)… Já ganhamos dois, vamos continuar olhando para dentro, a regra de 24 horas se aplica na derrota e na vitória", disse.

 

"O cansaço vem para todos, não só para os jogadores, sou feito de carne e osso. Uma equipe vai sair campeã no final. Hoje (sábado) é ficar com a sensação de que o jogo não nos correu bem. Recuperar bem esses jogadores mental e fisicamente. Isto é uma maratona, jogo a jogo", prosseguiu, em entrevista coletiva após a derrota por 3 a 2 para o Ceará, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela estreia do Brasileirão.

O que Abel Ferreira não deixa de fazer é destacar o seu elenco de jogadores. Ele sabe das dificuldades com tantos compromissos, mas faz questão de exaltá-lo.

 

"Já falei sobre isso, não vão aproveitar quando a gente perde para por em questão tudo. Os jogadores são os mesmos. Sobre os reforços e sobre tudo, já fui muito claro. A direção também já foi muito clara. Há um limite, o clube tem um limite. Há clubes que não têm, mas nós temos", afirmou sobre a necessidade de contratação.

"Não nos podemos esquecer que há seis dias… Nem para festejar o título (do Paulistão) tivemos tempo, o que é vergonhoso. É uma adrenalina muito grande, intensidade, nem tivemos tempo para recuperar. O problema não é o elenco, há um problema maior, da organização. Há coisas mais importantes e mais urgentes", comentou.


O Verdão volta a campo nesta terça-feira, novamente em casa, pela Libertadores, contra o Independiente Petrolero, da Bolívia, às 21h30 (de Brasília). Abel Ferreira lamentou o pouco tempo de descanso.

"Descanso como? Não temos tempo para dar descanso, como vamos, jogos em dois ou três dias. Tivemos 15 dias para preparar um troféu e conquistar um titulo, o Paulista. Hoje (sábado) não conseguimos, não vou dar desculpa nem dizer do árbitro. Nossa equipe não conseguiu", finalizou.


Compartilhe