Santos

SANTOS

Marinho se desculpas por 'atitude péssima' e diz que pediu perdão a Holan

Atacante não cumprimentou treinador ao ser substituído

postado em 14/04/2021 12:36

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)
O atacante Marinho quer deixar para trás o episódio polêmico, que ele próprio chamou de "atitude péssima", de sua substituição no empate do Santos com o San Lorenzo por 2 a 2, na noite de terça-feira, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, que classificou o time alvinegro à fase de grupos da Copa Libertadores. O jogador saiu irritado do campo e não quis cumprimentar o técnico argentino Ariel Holan.

Depois de esfriar a cabeça no vestiário, Marinho utilizou as redes sociais no começo da madrugada desta quarta-feira para se desculpar pela atitude. O atacante escreveu que saiu chateado, mas deixou claro que sabe que não é insubstituível, revelando que já pediu perdão a Holan em frente ao elenco.

"Primeiramente, esclarecer que minha atitude foi péssima hoje, após a mudança saí chateado! Não sou insubstituível, não sou dono do time e estou aqui para ajudar, sempre me dediquei e vesti esse manto com muito orgulho!", disse Marinho, em sua conta no Instagram.



O atacante santista foi muito criticado pelos torcedores nas redes sociais. "Jogador nenhum está acima do clube ou falta com respeito ao treinador, porém já pedi perdão ao treinador diante do grupo, nunca tomei atitude assim com treinador nenhum, fica aqui minhas desculpas, justo eu vir aqui e falar! Sou homem, e continuarei dando a vida para esse clube, mesmo querendo ficar em campo e ajudar, respeito e sempre irei respeitar qualquer decisão da comissão técnica! Humildemente vim aqui me desculpar e esclarecer! Agora classificado para a fase de grupos e espero que os julgamentos não passem do ponto sobre meu caráter", finalizou.

Na entrevista coletiva pós-jogo, Ariel Holan minimizou o episódio com o atacante. "É normal. O Marinho é um jogador muito importante para nosso time. É lógico que ele não quer sair, isso é lógico", disse o técnico argentino.

Marinho teve uma atuação discreta, não participando de nenhum dos gols e sendo substituído por Lucas Braga. Com o resultado, o Santos avançou à fase de grupos da Libertadores e fará a sua estreia na próxima terça-feira contra o Barcelona, do Equador, no estádio da Vila Belmiro, em Santos. No mesmo Grupo C ainda estão o Boca Juniors, da Argentina, e o The Strongest, da Bolívia.