UAI

2

Calleri anota hat-trick, e São Paulo goleia o Athletico-PR pelo Brasileirão

Atacante argentino foi o nome da vitória do Tricolor por 4 a 0; Luciano fechou o placar no Morumbi

10/04/2022 21:11
compartilhe
Calleri vibrou muito com os gols marcados no Morumbi
foto: Rubens Chiri/São Paulo

Calleri vibrou muito com os gols marcados no Morumbi

Atual vice-campeão paulista, o São Paulo estreou no Campeonato Brasileiro de 2022 com o pé direito. Na noite deste domingo, o Tricolor se impôs e derrotou o Athletico-PR por 4 a 0, em casa, pela primeira rodada do torneio.

O grande nome da partida foi Calleri, que anotou três gols. O primeiro saiu logo aos 19 do primeiro tempo, após falha da defesa rival. Aos nove da etapa final, o argentino recebeu preciso cruzamento de Welington e marcou mais um. Já aos 24, ele aproveitou a sobra na área e emendou um belo voleio no ângulo. Aos 28, ainda deu tempo de Luciano, que havia acabado de entrar, deixar a sua marca e decretar a goleada.

O São Paulo volta a campo agora na quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), quando recebe o Everton, do Chile, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana. Já o Athletico encara o The Strongest, pela Libertadores, em Curitiba.

O jogo 


Empurrados por mais de 20 mil torcedores, os anfitriões iniciaram o primeiro tempo apertando. A primeira boa oportunidade de gol saiu logo aos 14 minutos. Éder disparou pelo meio e acionou Nikão na ponta direita. O atacante cortou para o meio e finalizou. Atento, Bento encaixou.

Na sequência, Calleri recebeu em profundidade e arriscou de fora da área, mas acabou pegando mal na bola e mandando pela linha de fundo. Já aos 19, o camisa 9 não perdoou. Após cruzamento de Rafinha, Khellven falhou ao tentar cortar e deixou na medida para o argentino, que cutucou por baixo do goleiro para abrir o placar.

Mesmo com o gol, o Tricolor não tirou o pé do acelerador. Três minutos depois, quase saiu mais um. Éder ficou livre na intermediária e soltou um belo chute. A bola só não morreu no ângulo porque Bento voou para fazer uma linda defesa. No lance seguinte, foi a vez de Alisson levar perigo em arremate desviado pela defesa.

Do outro lado, o Furacão assustou apenas aos 45. Depois de um chutão da defesa, Cirino aproveitou o vacilo de Diego Costa e saiu livre na cara de Jandrei. O atacante, porém, bateu desequilibrado e mandou para longe.

Na volta do intervalo, o São Paulo seguiu em cima. Com menos de um minuto, Igor Gomes foi acionado na esquerda, cortou para o meio e obrigou Bento a trabalhar. Aos cinco, o goleiro voltou a ser exigido, dessa vez em cobrança de falta de Nikão.

E a pressão acabou dando resultado. Com o relógio marcando nove minutos, Welington cruzou com precisão pela esquerda e viu Calleri se antecipar a defesa rubro-negra para aumentar a vantagem dos mandantes.

E o argentino estava em uma noite inspirada. Aos 24, ele aproveitou a sobra na entrada da área e emendou um belo voleio para anotar o seu terceiro gol.

Quatro minutos depois, saiu mais um. Toró recebeu pela direita e cruzou na medida para Luciano, que testou com precisão para decretar a goleada.

Nos minutos finais, o Athletico-PR até esboçou uma pressão em busca de um gol de honra, mas não foi o suficiente para estragar a festa dos tricolores.

SÃO PAULO 4 X 0 ATHLETICO-PR


Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Data: 10 de abril de 2022, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa-RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
VAR: Rodrigo nunes de Sá (VAR Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Alisson (São Paulo); Pedro Henrique, Vitor Bueno e Christian (Athletico-PR)

GOLS: Calleri, aos 19 do 1ºT, aos 7 do 2ºT, e aos 24 do 2ºT; Luciano, aos 28 do 2ºT (São Paulo)

SÃO PAULO

Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Léo e Welington; Pablo Maia, Igor Gomes (Andrés), Alisson (Talles) e Nikão (Toró); Eder (Luciano) e Calleri (Rigoni).
Técnico: Rogério Ceni

ATHLETICO-PR

Bento; Khellven, Pedro Henrique, Lucas Halter e Abner; Christian, Hugo Moura, Vitor Bueno (Canobbio) e David Terans (Marlos); Cirino e Cuello (Vitinho).
Técnico: Alberto Valentim

Compartilhe