UAI


Diniz contesta arbitragem após gol anulado do Vasco contra o Cruzeiro

Lance causou até mesmo confusão da transmissão da Rede Globo

19/09/2021 21:33
compartilhe
Vasco, de Fernando Diniz, empatou pela segunda vez seguida
foto: Vasco TV

Vasco, de Fernando Diniz, empatou pela segunda vez seguida



Fernando Diniz exaltou o desempenho do Vasco da Gama no empate por 1 a 1 diante do Cruzeiro, na tarde deste domingo, em São Januário, pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, mas alfinetou a arbitragem de André Luiz de Freitas Castro, que anulou o gol de Daniel Amorim no fim. O lance causou até mesmo confusão da transmissão da Rede Globo, que informou erroneamente que o tento havia sido anulado após o apito final. Na visão do treinador, o VAR deveria ter sido consultado.



"A gente fica triste com o resultado do jogo, uma semana que, pelo o que o time jogou, era pra ter feito seis pontos. Só que o futebol, como a vida, tem eventos que a gente vai tentar explicar, mas a gente vai conjecturar, levantar hipóteses, a gente não sabe por que o juiz anulou o gol, ele nem foi checar o VAR. É um lance interpretativo, ele tem que ver se pegou na bola ou não. Tem gente que fala que não foi nada, tem gente que fala que foi falta. Ele sequer foi checar", falou o treinador.



Fernando Diniz também reprovou a marcação de falta que iniciou a jogada que culminou com o gol de empate do Cruzeiro, marcado por Ramon, aos 49 minutos do segundo tempo. "Na falta que originou o escanteio, os jogadores do Cruzeiro estavam de costas pra bola, o Léo Jabá foi tentar antecipar, pra mim um lance normal, limpo, e ele deu falta. Da falta saiu o escanteio e saiu o gol. Um gol que a gente estava com talvez o time mais alto possível no campo Praticamente com quatro zagueiros mais o Amorim, o Andrey e a gente acabou tomando o gol", completou.

Apesar de ainda não ter vencido no comando do Vasco, Fernando Diniz deixou claro que o clube está no caminho certo. Ele aproveitou também para festejar o reencontro entre clube e torcida, em São Januário.

"Eu adoro a torcida do Vasco, um dos meus maiores desejos é fazer ela sorrir de novo. Para isso acontecer o time tem que subir pra Série A, e a gente vai fazer tudo o que for possível para o Vasco subir. Eu acredito não porque sou otimista, mas porque acredito na força do trabalho, eu acredito, como hoje os jogos que tivemos muito mais chance de ganhar do que de empatar. Se a gente continuar assim a bola vai começar a entrar, e essas vitórias que estão escapando vão começar a vir pro nosso lado", finalizou.

Com o empate, o Vasco ficou na nona posição, com 34 pontos. O acesso ainda é um sonho distante, já que o CRB, em quarto, soma 41.



Compartilhe