Mais Esportes

CASO MAURÍCIO SOUZA

Afastado pelo Minas por homofobia, Maurício Souza pede desculpas

Maurício se desculpou numa conta de Twitter que quase não usa e que tem pouco mais de cem seguidores

postado em 26/10/2021 22:03 / atualizado em 26/10/2021 22:56

(Foto: Minas/divulgação)


Logo após ser afastado por tempo indeterminado e multado pelo Minas por declarações "intolerantes e homofóbicas" postadas nas redes sociais, o central Maurício Souza pediu desculpas publicamente. A retratação foi, também, uma exigência da presidência do clube e dos patrocinadores da equipe masculina de vôlei: Fiat e Gerdau.

Maurício se desculpou numa conta de Twitter que quase não usa e que tem pouco mais de  cem seguidores . O atleta não fez nenhuma retratação no seu canal oficial no Instagram, que tem mais de 252 mil mil fãs. É neste espaço que ele é mais ativo e costuma se posicionar.

"Pessoal, após conversar com meus familiares, colegas e diretoria do Clube, pensei muito sobre as últimas publicações que eu fiz no meu perfil. Estou vindo a público pedir desculpas a todos a quem desrespeitei ou ofendi, esta não foi minha intenção", posicionou-se o jogador.

(Foto: Reprodução/Twitter)


(Foto: Reprodução/Instagram)




Pouco antes, o Minas emitiu um comunicado repudiando os posicionamentos do atleta em postagens recentes no Instagram.

Maurício Souza foi criticado por uma ala da torcida do Minas, a Independente, por causa de comentários sobre homofobia. O jogador gravou vídeos para se posicionar contra o fato de a DC Comics, empresa de HQs, anunciar que o filho do Super-Homem, um dos principais heróis da editora, ser bissexual.

Patrocinadores do clube, Gerdau e FIAT se manifestaram sobre o assunto e exigiram um posicionamento mais firme do Minas. Com isso, o presidente Ricardo Vieira Santiago se reuniu com o jogador nesta terça-feira, para anunciar punição, com afastamento por tempo indeterminado. 
 
O Minas divulgou nota à imprensa para informar sobre a punição. Ao mesmo tempo, o clube, ao contrário do que alguns veículos da mídia chegaram a divulgar, negou que os demais atletas da equipe masculina tenham ameaçado sair em caso de represália ao central. O levantador William e o líbero Maique - que é homossexual assumido -, postaram no Twitter que em nenhum momento pensaram em sair do grupo.

Com o afastamento por tempo indeterminado, a presença de Maurício Souza na estreia do Minas pela Superliga Masculina é incerta. O clube mineiro enfrenta o São José, neste sábado (30), às 20h, no Ginásio do MTC, na Rua da Bahia, com transmissão do Canal Vôlei Brasil (pay-per-view). Os minas-tenistas não atuaram na primeira rodada, e a partida diante do Guarulhos, em São Paulo, foi remarcada para o dia 10 de novembro, às 20h.

Leia o comunicado do Minas

 
"O presidente do Minas Tênis Clube, Ricardo Vieira Santiago, se reuniu com o atleta Maurício Souza esta tarde e lhe informou sobre o seu afastamento por tempo indeterminado do Fiat/Gerdau/Minas. O atleta também recebeu uma multa e foi orientado a fazer uma retratação pública imediata.

O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes de qualquer forma e que  intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais.
 
Frisamos ainda que, em nenhum momento, houve sinalização dos demais atletas do Fiat/Gerdau/Minas em deixar a equipe, como veiculado na grande imprensa."

Tags: volei homofobia maisesportes maurício souza