Seleção

ATLÉTICO

Rafael confia em evolução em saída com os pés e cita Alisson como referência

Goleiro elogia colega da Seleção e do Liverpool e conta com ajuda da esposa

postado em 21/03/2020 07:03 / atualizado em 20/03/2020 22:40

(Foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético)
Mesmo em período de reclusão por causa da pandemia do coronavírus, o goleiro Rafael não deixa de pensar no trabalho. Enquanto cumpre agenda de exercícios programados pela preparação física do Atlético, com o intuito de não ficar parado e perder condicionamento, ele cuida também da parte técnica, contando até com a ajuda da esposa para alguns movimentos específicos com bola. E a saída rápida com os pés, algo muito valorizado pelo técnico Jorge Sampaoli, é uma das prioridades. 

Rafael projeta uma rápida evolução nesse fundamento e cita como referência ninguém menos que Alisson, goleiro do Liverpool e da Seleção Brasileira, eleito o melhor do mundo no prêmio Fifa The Best 2019. “Sempre pego exemplos com goleiros e o Alisson é uma das pessoas que busco como referência. Ele evoluiu muito com os pés, não apenas pela qualidade dele, mas pelo estilo que lá (na Europa) ele encontrou. Isso mostra que a gente pode evoluir sempre e encaixar no estilo de jogo”, afirmou o camisa 32 do Galo, em entrevista à Rádio 98FM.

“Eles mostram a todo mundo que o goleiro brasileiro tem muitas qualidades com os pés. Isso só enaltece o trabalho dos goleiros e dos preparadores aqui no Brasil. Todos nós temos que buscar. Sempre que assisto aos jogos, vejo o que os goleiros estão fazendo em questão de saída de bola e tudo mais”, acrescentou Rafael, que vislumbra rápida adaptação ao estilo de jogo e até de comando de Jorge Sampaoli.

“Todos nós, goleiros, estamos em adaptação. A gente joga com os pés, mas estamos nos adaptando a essa fase. O primeiro jogo (vitória por 3 a 1 sobre o Villa Nova) foi importante para pegar confiança. Por mais que o campo do Villa Nova não ajudasse, tentamos sair jogando e vamos evoluir muito nesse quesito, pois faz parte do estilo do Sampaoli, que gosta de jogar para frente e sempre estar com a bola. A essência do futebol é essa: você precisa ficar com a bola e não se desfazer dela. A não ser que esteja em um momento de grande pressão”, explicou.

Novo preparador e ajuda da esposa

Rafael comentou sobre a chegada do novo preparador de goleiros do Galo, Rogério Maia, contratado para substituir Chiquinho Cerzósimo, demitido. Ele disse que o fato de ser um profissional com currículo por si só já é sinal de otimismo para o sucesso do trabalho. “Não conheço o Rogério pessoalmente, mas temos boas informações. No futebol, um profissional que tem o gabarito e o currículo, como no caso dele, não é preciso falar muito. Um profissional que já trabalhou em tantos clubes grandes, com goleiros renomados, e na Seleção Brasileira, dispensa comentários. Tenho certeza que a adaptação dele será tranquila e vamos desenvolver um grande trabalho”, projetou.

Para manter a forma e ainda trabalhar a saída de bola com os pés, longe da Cidade do Galo, ele conta com auxílio da esposa. “Aqui em casa tenho chutado bola na parede, tenho alguns aparelhos e treino todos os dias em dois períodos. Às vezes peço minha esposa para chutar a bola, faço algumas coisas que dá para fazer. O clube passou três tipos de programas de exercícios para os atletas fazerem em casa e todos voltarem no mesmo nível físico. Achei excepcional a atitude do clube, que sempre se preocupou com a população e a pandemia que estamos vivendo. Muita gente trabalhando em casa, revezando, é uma coisa muito grave e que nos pegou de surpresa. Pelas poucas vezes vi o mundo inteiro se juntar em prol de uma situação. Fazendo isso, ficando em casa, estamos salvando vidas”, comentou.

Tags: galo atlético goleiro rafael alisson interiormg futinternacional sampaoli selefut