Ricardo Rocha detona trabalho feito com a base do Cruzeiro: 'Não dão moral'

'Uma coisa que me surpreendeu muito foi a negativa em relação a esses garotos dentro do Cruzeiro. Quando eu falava dos jogadores, ninguém prestava', disse

24/09/2021 09:04 / atualizado em 24/09/2021 09:33
compartilhe
Ricardo Rocha defendeu os jogadores da base do clube
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Ricardo Rocha defendeu os jogadores da base do clube

Sempre muito autêntico, o diretor técnico do  Cruzeiro , Ricardo Rocha , disse que ficou chateado quando ouviu a base ser criticada dentro do próprio clube. Sem citar nomes, o ex-jogador destacou que viu bons valores, mas afirmou que não havia trabalho para fortalecer o moral dos atletas em formação, apenas palavras negativas. 
"Uma coisa que me surpreendeu muito foi a negativa em relação a esses garotos dentro do Cruzeiro. Quando eu falava dos jogadores, ninguém prestava. Isso me chateou, porque via a base jogando alguns jogos e eu via bons jogadores. E você escuta: 'não está preparado, estão muito mal'. Claro que não está preparado, não trabalham a cabeça, não dão moral para eles, não dão força pra eles, só falando mal", disse o diretor, em entrevista à Rádio 98FM .

"Tem muita coisa para mudar, não estou satisfeito. Tenho que cuidar do profissional, mas tenho um olho na base e quero que isso melhore. Se ficar ano que vem, tem que melhorar sim. O futuro do Cruzeiro está na base, estou falando de coração, sem demagogia, o futuro do Cruzeiro e de qualquer clube do futebol brasileiro", acrescentou.

Ricardo Rocha ainda afirmou que enxerga muito potencial nos atletas em formação no clube. "Acredito muito na base do Cruzeiro. Se o clube não classificar (para Série A), tem bons jogadores para colocar ano que vem. Talvez precise de três ou quatro contratações, manter uma base formada deste ano e chega muito mais forte", disse. 

"A base do Cruzeiro não é boba, é boa. Digo isso para o torcedor, não fiquem falando em contratações. Se ficar aqui, vou falar com o Vanderlei, o próprio diretor, calmem em contratação, olhem a base, o futuro do Cruzeiro está na base", frisou.

Assim como  Vanderlei Luxemburgo, Ricardo Rocha não sabe se ficará para o ano que vem . Ele chegou em agosto deste ano e tem contrato até o fim da temporada.

Compartilhe