Bagnaia segura pressão de Quartararo e faz festa italiana na MotoGP

Italiano diminuiu para 48 pontos a vantagem para o líder Fabio Quartararo, restando quatro etapas

19/09/2021 10:20 / atualizado em 19/09/2021 12:26
compartilhe
Bagnaia da Ducati largou na pole e venceu
foto: ANDREAS SOLARO / AFP

Bagnaia da Ducati largou na pole e venceu

Francesco Bagnaia é o nome do momento na MotoGP. Pela segunda etapa seguida, o italiano da Ducati larga na pole e vence. Depois de triunfar em Aragão, na Espanha, há uma semana, ele conseguiu segurar a forte pressão do líder Fabio Quartararo para fazer gigante festa em San Marino. O italiano diminuiu para 48 pontos a vantagem para o francês, restando quatro etapas.

Quartararo soma 234 pontos, contra 186 de Bagnaia. Precisa de somente quatro terceiros lugares para confirmar o favoritismo e ganhar o título da temporada. Mas o crescimento do rival já incomoda. Em San Marino, apesar do segundo lugar, a festa foi dos italianos, com vitória e terceira colocação. Foram muitos abraços nos pilotos da casa, que deram voltas a mais exibindo a bandeira do país sob muito aplauso e num enorme frisson das arquibancadas.

"Foi uma corrida incrível, apesar dos desgastes dos pneus, conseguimos segurar bem o crescimento do Fabio (Quartararo) e obter esse belo resultado", comemorou Bagnaia. Ele reconheceu o trabalho da equipe para evitar o sufoco do francês. "Trabalhamos muito bem, todos."

Líder da MotoGP, Quartararo sabia que precisava largar bem se quisesse ameaçar a posição do pole. Não por acaso, já havia ousado no treino livre e acabou caindo em "tudo ou nada" contra o italiano. O francês partiu com tudo e passou Jack Miller, mas acabou levando troco. Enquanto isso, em apenas uma volta o rival da Ducati já foi logo abrindo mais de 1 segundo de vantagem. O líder brigava pelo segundo lugar e tentava conter a pressão de Jorge Martin. A queda do rival acabou garantindo um respiro.

Com bastante pressão, Quartararo conseguiu superar Miller restando 15 voltas. Tinha de "voar" para buscar o líder da prova, já com quase 3 segundos de vantagem. Faltando 8 voltas, era pouco mais de um segundo apenas a diferença.
O problema era o ritmo forte de Enea Bastianini, que já havia passado Miller, vinha crescendo na prova e cravando volta rápida atrás de volta rápida. A ameaça de chuva ainda prometia deixar as últimas voltas interessantes em San Marino.

Faltando cinco voltas, Bagnaia ainda mantinha um segundo à frente e evitava a pressão de Quartararo. E Bastianini, atras do primeiro pódio, também não conseguia encostar, apesar do rendimento surpreendente. Eis que o francês resolveu apertar e tirou meio segundo num giro. Assim como em Aragão, as últimas voltas seriam com emoção.

Abriram a última volta colados. Depois de dominar a prova inteira, Bagnaia não queria ser superado no fim e se mantinha bem na frente. Com perfeição, não deu chances para Quartararo e cruzou na frente, vibrando muito. Bastianini garantiu o primeiro pódio na MotoGP, com o terceiro lugar.

Compartilhe