F1 reduzirá fim de semana do GP de Mônaco de 4 para 3 dias a partir de 2022

Os planos da Fórmula 1 para o calendário do próximo ano devem ser revelado no meio de outubro

23/09/2021 14:52
compartilhe
GP de Fórmula 1 de Mônaco, na França
foto: AFP / ANDREJ ISAKOVIC

GP de Fórmula 1 de Mônaco, na França

Uma mudança histórica na Fórmula 1 vai acontecer a partir de 2022. O tradicional GP de Mônaco, na ruas de Montecarlo, tem como exceção realizar os treinos livres da categoria na quinta-feira, deixando a sexta livre para um dia de folga e de confraternizações entre as equipes. Algumas das festas mais famosas do circuito, inclusive. Mas o italiano Stefano Domenicali, chefão da F-1, já avisou que isso vai mudar.

Os planos da Fórmula 1 para o calendário do próximo ano devem ser revelado no meio de outubro. Foi antecipado que, com a adição do GP de Miami, nos Estados Unidos, para maio, as etapas da Espanha e de Mônaco devem ser realizadas em semanas consecutivas. Por isso a redução em um dia, aliviando o fardo logístico.

"Mônaco terá três dias", disse Domenicali em entrevista à emissora de TV americana CNN. "Então será sexta, sábado e domingo, em vez de quinta, sábado e domingo. Essa mudança será válida já para o próximo ano".

Durante a entrevista, o dirigente confirmou ainda que o projeto é de manter um calendário de 23 etapas para o próximo ano. Esse era o objetivo para 2021, mas as pressões da pandemia do novo coronavírus forçaram a categoria a reduzir para 22.

Domenicali ainda afirmou que o GP da França deve retornar, além de confirmar os planos de terminar a temporada 2022 mais cedo que em 2021. Neste ano, o GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, está marcado para 12 de dezembro. "O plano é de ter 23 corridas. Vamos anunciar o calendário na reunião do Conselho Mundial (do Esporte a Motor, da FIA), em 15 de outubro. A ideia é terminar mais cedo do que neste ano".

"Recebemos interesse de Kyalami (que fica na África do Sul) em voltar ao calendário", disse Domenicali. "Claro, discutimos com eles para ver se estão prontos do ponto de vista técnico e financeiro para serem inseridos no calendário, então há discussões. Também recebemos outras solicitações de mais países da África mas, neste momento, preciso manter a confidencialidade", concluiu.

A Fórmula 1 ainda precisa finalizar o calendário deste ano, com uma vaga a ser confirmada para uma etapa no Oriente Médio em 21 de novembro, mas o anúncio final é esperado nas próximas semanas


Compartilhe