Estados Unidos reagem no basquete masculino com massacre no Irã: 120 a 66

Estados Unidos não tiveram dificuldades para enfrentar o campeão asiático

28/07/2021 05:07
compartilhe
Armador Damian Lillard foi um dos destaques dos Estados Unidos na vitória sobre o Irã
foto: Divulgação/Team USA

Armador Damian Lillard foi um dos destaques dos Estados Unidos na vitória sobre o Irã

Depois de perder para a França na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio, a seleção norte-americana masculina de basquete reagiu e derrotou a equipe iraniana, nesta quarta-feira, por 120 a 66. A partida foi histórica porque pela primeira vez uma mulher apitou uma partida masculina de basquete nas Olimpíadas. O feito coube à brasileira Andreia Silva.

Com 20 bolas de três pontos, os Estados Unidos não tiveram dificuldades para enfrentar o campeão asiático, que apresentou uma marcação muito frouxa. Damian Lillard, com 21 pontos, e Devin Booker, com 16, foram os cestinhas dos norte-americanos, que adotaram um estilo de jogo mais sério, sem tantas enterradas ou jogadas mirabolantes.

O primeiro quarto terminou 28 a 12 para os EUA, que mantiveram o ritmo ao final do primeiro tempo: 60 a 30. Neste momento, 13 já eram as bolas convertidas de três pontos, com destaque para Lillard e Khris Middleton.

A etapa final teve o mesmo panorama. Com muita velocidade e espaço para fazer as jogadas, os comandados do técnico Gregg Popovich tiveram um treino de luxo, diante dos iranianos, cujo destaque foi Mohammad Jamshidijafarabadi e Hamed Haddad, ambos com 14 pontos.

Os norte-americanos voltam à quadra contra a República Checa, sábado, no duelo que vai fechar a fase de classificação. Já o Irã, que soma duas derrotas, irá encarar a França no mesmo dia.

Compartilhe