UAI

2

Ariel Cabral revela rotina pós-Cruzeiro e explica por que está sem clube

Volante deixou o Cruzeiro no fim de 2021 e vive na Argentina desde então; meio-campista é o jogador estrangeiro com mais partidas pelo clube celeste

21/06/2022 06:00 / atualizado em 21/06/2022 17:06
compartilhe
Ariel Cabral conquistou duas Copas do Brasil pelo Cruzeiro
foto: Superesportes

Ariel Cabral conquistou duas Copas do Brasil pelo Cruzeiro


Seis meses após a saída do Cruzeiro, o argentino Ariel Cabral concedeu entrevista exclusiva ao Superesportes para o quadro Por Onde Anda?. O meio-campista de 34 anos revelou a atual rotina e explicou o motivo de estar sem clube.



Ariel Cabral se despede do Cruzeiro com Mineirão lotado; veja



Em fim de contrato, Cabral deixou a Raposa após sete anos no fim do ano passado. Ele defendeu o time de 2015 a 2021.

Ao todo, foram quatro gols e seis assistências em 200 jogos - número que o coloca como o estrangeiro com maior número de partidas na história do clube celeste

Assim que seu contrato com o Cruzeiro se encerrou, o volante foi morar em Buenos Aires, na Argentina. Ele conta que segue se preparando fisicamente. 

"Estou treinando com um professor, preparador físico, um grupo de jogadores que estão sem clube. Um pouco de tudo, não podemos perder a forma física. Ainda quero jogar mais, sei que posso jogar mais futebol ainda, me sinto bem, me cuido muito também", afirmou.

Readaptação e tranquilidade


Após retornar para seu país de origem, Cabral passou por um momento de readaptação. Além disso, ele quis ficar um tempo maior com a família. 

"O pensamento é esse. Estou aqui, em forma, esperando e analisando algumas situações de clubes. No princípio do ano tinha algumas propostas, mas como eu cheguei com a família, é tudo novo. Optei por ficar um tempo a mais e analisar com mais tranquilidade", disse.

Colo-Colo, do Chile, e Cerro Porteño, do Paraguai, foram alguns clubes que demonstraram interesse na contratação do argentino, segundo Cabral. 

"Alguns clubes falaram comigo, perguntando sobre a situação. Mas nada aconteceu, foram só palavras, pessoas perguntando se eu queria jogar, mas nada firme", disse. 

Outro fator que o influenciou a permanecer sem clube foi a saudade do pai. O jogador perdeu o familiar ainda em 2020, quando morava no Brasil. No entanto, sentiu mais falta ainda da rotina neste ano. 

"Claro que fiquei muito triste, machucado, no sentido de emoção, mas eu acho que, quando eu voltei aqui, de novo, para ficar esse ano, mais tranquilo, eu passei a sentir muito a falta do meu pai. Isso foi como uma dor muito grande, pensei em ficar com a minha família, passar por isso tudo juntos", lamentou.

Continuidade na carreira


Apesar de ter priorizado a permanência na Argentina no começo de 2022, Ariel Cabral diz que tem um pensamento diferente neste momento. Com as dificuldades do mercado, ele tende a aceitar uma possível proposta de clubes estrangeiros. 



"Agora, seis meses depois de voltar, posso falar que estou pensando em outras coisas, porque o mercado às vezes fica muito fechado para escolher algumas coisas para jogar, e o tempo passa. O importante, hoje em dia, é olhar para o mercado e jogar. Vamos ver se vou para algum clube, porque iria sozinho e deixaria minha família na Argentina, por enquanto", afirmou.

Por fim, o meio-campista de 34 anos descarta se aposentar nos próximos meses. Ele não planeja uma data exata para que isso ocorra e garante estar com muita vontade de voltar a jogar futebol. 

"Não coloquei um ponto final na minha carreira. Senti muita falta de jogar nesses seis meses. Agora tenho muita vontade de jogar, estou parecendo um menino de 20 e poucos anos, que quer correria. É normal, jogador de futebol nasceu jogando e não quer parar nunca. Estou com muita vontade, e agora não posso falar", finalizou Cabral.

Compartilhe