UAI

2

Mancini exalta Cuca e diz que Turco pegou Atlético com elenco enfraquecido

Em início de carreira como treinador, ex-jogador avalia diferenças entre dois últimos comandantes do Galo e destaca mudança introduzida por Sampaoli

28/06/2022 06:00 / atualizado em 28/06/2022 11:28
compartilhe
Mancini é o convidado da seção Por Onde Anda?, do Superesportes, desta semana
foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Mancini é o convidado da seção Por Onde Anda?, do Superesportes, desta semana


Com formação em cursos de treinador da UEFA,  Mancini avaliou os trabalhos de Cuca e Antonio Mohamed no Atlético. O ex-jogador apontou as principais diferenças entre o técnico anterior e o atual comandante do Galo. 


 
Entrevistado desta semana do Por Onde Anda?, do Superesportes, Mancini enalteceu o estilo de trabalho de Cuca, multicampeão com Atlético em 2021 - faturou Mineiro, Brasileiro e Copa do Brasil -,  mas ressaltou que mudanças de algumas peças no elenco alvinegro trouxeram dificuldades para 'El Turco', que já conquistou a Supercopa e o Estadual em 2022. 

"O Cuca é um treinador que prepara bem demais o time para os jogos. Ele estuda bem os adversários e entrega tudo de 'mão beijada'. Claro que você tendo uma matéria prima, ou tem, hoje, apesar que em relação ao ano passado, acho que o Atlético enfraqueceu o elenco", avaliou Mancini, que foi treinado por Cuca no Atlético em 2011. 

"No ano passado, juntou a expertise do Cuca, de montagem de time e preparação com essa qualidade dos atletas. A gente conseguiu fazer essa junção, esse casamento perfeito. Deu o que deu, o Atlético ganhou o Brasileiro sobrando", complementou. 

Em análise tática, Mancini acredita que a postura do Atlético em campo sob o comando de Mohamed deixa as linhas mais espaçadas em relação às equipes de Cuca e Jorge Sampaoli, treinador na temporada 2020. 

"Vejo um time um pouco mais espaçado, com linhas mais espaçadas. Quando faz a pressão pós-perda não consegue roubar a bola do adversário como roubava anteriormente, com Sampaoli e Cuca, em que roubava a bola muito perto da área. Está acontecendo alguma coisa ali, as linhas muito espaçadas", apontou. 

Mancini acredita que a passagem de Jorge Sampaoli pela Cidade do Galo deu uma nova cara ao estilo de jogo atleticano. Na opinião do ex-jogador, Turco a proposta de Turco difere um pouco do que foi visto em temporadas passadas no Galo. 

"O Turco vem de um futebol muito diferente do Brasil, porque o futebol mexicano é de transição o tempo todo. Aqui, não. O Atlético tem que criar, propor jogo. Ainda mais depois da vinda do Sampaoli, que mudou a concepção do Atlético jogar, tem que propor o jogo. É normal o Atlético sofrer agora com contra-ataques, pois os times não são bobos. Acho que ele está tendo essas dificuldades, externamente falando. Claro que torcemos para que as coisas dêem certo", concluiu. 

Mancini como treinador 


Atualmente, Mancini está apto a trabalhar em qualquer clube do mundo como técnico. O ex-atleta revela que demorou três anos para concluir os cursos da UEFA (A, B e PRO), além de ter participações no dia a dia de clubes importantes, como a Juventus. 

A primeira experiência dele foi no Foggia, da Itália. Ele dirigiu o clube por apenas quatro meses, devido a divergências com a diretoria.

Mancini retornou a Minas Gerais para comandar o Villa Nova na Série D de 2021. No entanto, também permaneceu pouco tempo, mas por conta da pouca estrutura do time mineiro. 


Compartilhe