Esportes

UFC

Estudo mostra estatísticas de como nasce um lutador campeão de MMA

Quando os lutadores começaram a focar em aprender mais de um estilo de combate, o esporte passou a ganhar mais relevância

postado em 12/05/2021 09:30

(Foto: Pixabay)

 
O Brasil pode se orgulhar de ser um dos países que deu origem ao MMA enquanto novo gênero de combate. As Artes Marciais Mistas (tradução da sigla MMA – “Mixed Martial Arts”) surgiram pelo esforço de, entre outros, lutadores profissionais brasileiros que queriam criar um novo estilo no qual várias modalidades das artes marciais competem umas com as outras.

Quase 30 anos se passaram desde que essa ideia surgiu e agora o MMA se vê na posição de principal esporte de combate do mundo, especialmente no UFC, evento mais importante de todos nesse esporte, com lutadores do mundo inteiro disputando cinturões em várias categorias.

Mas como nasce um lutador campeão? É uma pergunta muito difícil de ser respondida, uma vez que o esporte não é uma equação matemática na qual a adição de determinados fatores necessariamente gerará tal resultado. Existem muitas variáveis, e muitas delas imprevisíveis.

Um estudo encomendado pela casa de apostas Betway, porém, se propôs a tentar responder essa pergunta com estatísticas, comparações e a opinião de especialistas. Analisando esses dados, então, talvez seja possível entender quais são as lutas e os golpes mais comuns e, assim, como nasce um campeão do combate.

O segredo da combinação de estilos


Embora seja difícil encontrar um único fator responsável pelo sucesso ou fracasso de um profissional das lutas, existem alguns pontos que são notáveis na composição de quem vence nos ringues com mais consistência.

Diferente do início do MMA, nos anos 1990, quando o que existia era basicamente escolas de luta “puristas” lutando para defender seu estilo em combates que beiravam o vale-tudo em termos de (ausência de) regras, a categoria mudou, e mudou muito hoje.

O primeiro fator a ser compreendido, então, é justamente sobre os tipos de combate: como a combinação de estilos tem produzido os melhores lutadores do MMA, algo que a Betway abordou em seu texto. Foi apenas quando os lutadores começaram a se focar em aprender mais de um estilo de combate que, primeiro, o esporte passou a ganhar mais relevância e, como consequência, começaram a aparecer os grandes astros do combate moderno.

Mas para entender o momento atual é legal entender o início. O jiu jitsu é fundamental para entender o UFC, já que a arte marcial exportada ao mundo pela Família Gracie foi dominante nos primeiros anos da competição. A ideia dos Gracie era justamente mostrar a superioridade dessa luta contra os mais diferentes estilos e lutadores, com Royce Gracie sendo o representante escolhido. Ele foi três vezes campeão do UFC.

Com a saída de cena de Gracie, o Brasil teve um período de sub-representação até voltar com tudo. Dá para considerar que o país é um excelente exemplo de sucesso considerando seus diversos lutadores campeões nos últimos anos. O ex-lutador Cristiano Marcello explica, com a propriedade da experiência, que qualquer lutador que queira se dar bem no octógono hoje precisa conhecer não apenas a sua, mas todas as outras modalidades.

Anderson Silva é um bom exemplo


Conhecer, note, não quer dizer dominar; se já são anos de trabalho exaustivo para aprender com maestria um estilo que seja (e o aprendizado é constante, diga-se), seriam décadas para absorver, praticar e dominar outros estilos, e atletas profissionais do combate simplesmente não têm décadas à sua disposição.

Mas saber conceitos de diferentes lutas pode gerar um lutador que é difícil de parar ou surpreender. Anderson Silva é um exemplo muito citado quando se trata do domínio de várias lutas. Faixa preta de Taekwondo, ele também se especializou no Muay Thai e depois também se tornou faixa preta em jiu jitsu.

Como se não bastante essas três artes marciais, ele ainda participou de algumas lutas de boxe e com sua envergadura e jogo de pés destacado, era um pesadelo de se enfrentar no UFC. Tanto que teve o cinturão dos pesos médios com 10 defesas de título seguidas.

Isso quer dizer que o melhor lutador é o que sabe lutar todos os estilos? Não. Este é o que sabe que pode esperar qualquer coisa do adversário e sabe se preparar para um pouco de qualquer coisa que vier lhe acertar. Mas, sem dúvidas, que o avanço dos lutadores polivalentes trouxe uma qualidade maior ao MMA.