Esportes

Futebol

Após título da Copa América, Messi deve definir seu futuro

Argentino negocia novo contrato com o Barcelona, mas situação ainda não está finalizada

postado em 19/07/2021 10:01

(Foto: Miguel Ruiz/FC Barcelona)

 
Uma das partidas mais esperadas dos últimos tempos e que certamente gerou milhares de apostas em sites como wanabet definiu o fim do jejum de quase trinta anos sem títulos da seleção argentina. De quebra, deu a Lionel Messi a primeira conquista com a albiceleste, algo que ele buscava incessantemente desde que chegou ao posto de melhor jogador do mundo, há mais de dez anos.

A vitória diante do Brasil, por 1 a 0, na final da Copa América, em pleno estádio do Maracanã, fez com que as críticas sobre Messi cessassem. O atleta carregava o peso de já ter ganho absolutamente tudo pelo Barcelona - seu único clube como jogador profissional - mas de nunca ter levado sua seleção a uma conquista. As comparações com Maradona eram inevitáveis, já que "Dios" ganhou uma Copa do Mundo praticamente sozinho em 1986.

"É uma loucura. Inexplicável a felicidade que sinto. Muitas vezes saí triste, mas sabia que esse dia ia chegar. E creio que não haveria melhor momento que este. Este grupo merecia de verdade. Estou muito feliz", afirmou Messi em entrevista coletiva. 

"São 45 dias que terminam de uma forma impressionante com a consagração. Gostaria de dividir com todos os meus ex-companheiros que chegamos tantas vezes tão perto e não chegamos, mas também mereciam viver algo assim, e sei que estão felizes por nós, pela Argentina, pelo título. Mas compartilho com eles também, porque fizeram muito por essa seleção. Chegamos à final da Copa do Mundo, da Copa América, que não é pouca coisa. Isso é de todo mundo", completou o atleta.

Agora, Messi está de cabeça tranquila para decidir qual será o seu futuro como jogador de futebol. Seu contrato com o Barcelona se encerrou no dia 30 de junho e, desde então, ele tem despistado sobre o que vai fazer. O atleta estava totalmente focado na Copa América e não queria que as negociações pudessem afetar o seu planejamento em busca do título inédito.

Messi foi criado nas categorias de base do Barcelona. Desde que se tornou profissional, tornou-se o principal jogador do clube. Ganhou a La Liga, a Liga dos Campeões da Europa e todos os títulos possíveis dentro do clube. Foi também pelo Barça que ele chegou ao posto de melhor do mundo, com nada menos do que seis bolas de ouro, premiação concedida pela Fifa.

Mas Messi ainda não sabe se vai continuar no Barcelona. As negociações para um novo contrato se arrastam desde o início do ano. O argentino exige que a diretoria monte uma equipe capaz de voltar a brigar por títulos, algo que não tem acontecido nas últimas temporadas.

O estopim da insatisfação do argentino com o clube aconteceu na temporada 2019/2020, quando o Barcelona foi goleado por 8 a 2 pelo Bayern de Munique nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa. Messi disse publicamente que gostaria de deixar o clube, mas foi impedido por uma cláusula contratual.

Na época, o camisa dez e o então presidente do clube, Josep Maria Bartolomeu, trocaram acusações públicas e a situação ficou praticamente irreversível. Agora, quem comanda o Barça é Joan Laporta, que é amigo pessoal de Messi e tem muita influência sob o craque, já que os dois já haviam trabalhado juntos no clube.

Laporta confia na renovação, mas não dá detalhes. Em entrevistas recentes à imprensa espanhola, tem se mostrado tranquilo e diz que confia no acerto. Ele tem se reunido com o pai do atleta, Jorge Messi, e com advogados do jogador para acertar alguns detalhes. Mas, no mundo do futebol, o que vale é a assinatura, e isso ainda não aconteceu.

Em paralelo, outros clubes chegaram a procurar Messi para uma negociação. Jornais como Marca, Mundo Deportivo e AS já noticiaram investidas de Paris Saint Germain e Manchester City, mas os valores apresentados pelos dois clubes é mantido em sigilo. Cada um tenta convencer Messi a mudar de ares após quase duas décadas atuando pelo Barcelona.

O clube catalão, por sua vez, tenta enxugar a folha salarial para poder ter Messi. Segundo o jornal Mundo Deportivo, o atacante Griezmann e o zagueiro Umtiti estão prestes a deixar o Barcelona para aliviar as contas do clube. Messi é a prioridade do clube e isso não vai mudar.