América: apresentado, Patric espera 'entrar no ritmo' do grupo para estrear

Lateral-direito de 32 anos está em processo de transição física após se recuperar da COVID-19

29/07/2021 17:09 / atualizado em 31/07/2021 20:07
compartilhe
Patric é o 17º reforço do Coelho para esta temporada
foto: Mourão Panda/ América

Patric é o 17º reforço do Coelho para esta temporada


O lateral-direito Patric, de 32 anos, foi apresentado como novo reforço do América nesta quinta-feira (29), no CT Lanna Drumond, em Belo Horizonte. Em fase final de transição, o jogador deverá ficar à disposição do técnico Vagner Mancini na próxima semana. 
Em entrevista, Patric afirmou que ainda não está em sua melhor condição física. Ainda no Sport, seu último clube, o atleta contraiu a COVID-19, cumpriu o período de isolamento e se recuperou. Segundo ele, ainda é preciso 'entrar no ritmo' de seus companheiros de equipe. 

"Não sei se todos sabem, mas eu tive COVID-19. Venho treinando, mas a gente sabe que precisa de tempo (para estar apto a estrear), até mesmo para conhecer melhor o grupo. Tenho o privilégio de ter uma saúde boa, que me ajuda para o futebol. Espero e preciso entrar no ritmo dos meus companheiros o mais rápido possível", declarou. 

Patric também comentou sobre a parceria de 'sucesso' que fez com Mancini em momento similar ao vivido pelo América no Brasileirão. Os dois participaram da campanha que livrou o Vitória do rebaixamento no Brasileirão de 2017. Na ocasião, o time baiano terminou o torneio na 16ª posição, com 43 pontos. 

"Tenho duas passagens com o Vagner Mancini. Nelas, fomos muito bem, conseguimos alcançar os nossos objetivos individuais e coletivos, e isso é importante. Hoje, venho no América para que possamos ter um bom desempenho. O objetivo do clube é permanecer e vamos quebrar o tabu de subir e não conseguir a permanência (na Série A). Isso foi de ontem para trás, porque daqui em diante vamos conseguir alcançar esse objetivo juntos", projetou. 
 

Contratações do América para a temporada 2021

No Coelho, Patric vai disputar posição com Eduardo e Diogo Ferreira. Mas, de acordo com o defensor, isso não será um problema. Ele acredita que o América tem muito a ganhar com a disputa na posição. 

"O Eduardo é um grande amigo meu e é um baita lateral. Já o Diego (Ferreira) é um atleta com muito potencial. Eu chego para ajudar e agregar. Que possamos dar dor de cabeça para o Mancini, quem sabe ele não coloque nós três para jogarmos juntos. (...) Se os três tiverem no mesmo nível de performance quem tem a ganhar é o América", finalizou. 
 
O América volta a campo no próximo domingo (1º), às 20h30, contra o Atlético Goianiense. A partida será disputada no estádio Antônio Accioly, em Goiânia. O time americano está na 18ª posição, com dez pontos, enquanto o Dragão ocupa a oitava colocação, com 18.  

Compartilhe