Zárate revela orientações de Vagner Mancini antes de estreia no América

Atacante argentino teve boa atuação diante do Athletico Paranaense; jogador também apontou diferença do futebol brasileiro

15/09/2021 19:05 / atualizado em 15/09/2021 19:29
compartilhe
Mancini solicitou a Zárate que 'jogasse livre' pelo América diante do Athletico Paranaense
foto: Divulgação/América

Mancini solicitou a Zárate que 'jogasse livre' pelo América diante do Athletico Paranaense


O atacante argentino Mauro Zárate revelou, nesta quarta-feira (15), as orientações que recebeu do técnico Vagner Mancini antes de sua estreia pelo América. No domingo (12), o atleta de 34 anos atuou por 25 minutos e ofereceu assistência para o segundo gol do Coelho na vitória por 2 a 0 sobre o Athletico Paranaense.
 
 

Em entrevista no CT Lanna Drumond, em Belo Horizonte, o Superesportes questionou Zárate sobre quais orientações havia recebido de Mancini. Ele destaca que o treinador lhe pediu para que 'jogasse livre'.

"Me senti muito bem. Ele me disse para entrar e que jogasse livre, que fizesse a equipe jogar. Que tratasse de que todos se movessem e pudessem receber os meus passes. Creio que me saí bastante bem, porque a equipe estava bastante bem. Foi uma grande partida", avaliou.

Zárate também revelou ter se adaptado rapidamente ao estilo de jogo do América. "Tive muitos dias até o primeiro jogo para chegar a entender o funcionamento futebolístico e tático da equipe. Sim, foi bastante fácil", garantiu.

"Estou adaptado, creio que sim. A minha ideia é jogar muito, tratar de sempre fazer conexões de passe para poder atacar e, obviamente, às vezes, quando necessário, usar o um contra um, o drible, que também é o que gosto", completou.
 
 

Situação física


Após a vitória sobre o Furacão, o técnico Vagner Mancini deixou claro que Zárate ainda não se encontra em seu 100% físico. O jogador, no entanto, desconversou ao falar sobre o tema e demonstrou estar pronto para atuar como titular - se necessário.

"Creio que o mais importante é estar bem futebolisticamente e bem da cabeça. O físico, já estou há mais de duas semanas treinando e me sinto bem. A equipe treina com uma intensidade muito alta, e isso faz com que a gente chegue mais rápido ao 100%", afirmou.

"Se me toca estar desde o início, perfeito. Se me toca esperar no banco, apoiando e tratando de prestar atenção ao jogo para poder entrar e ser importante para a equipe. O mais importante é conseguir os pontos", projetou.
 
 

No domingo (19), às 18h15, o América enfrenta o Corinthians na Neo Química Arena, em São Paulo. Sem Felipe Azevedo (suspenso), Mancini pode promover a estreia de Zárate como titular no jogo da 21ª rodada do Brasileirão.

Diferença do futebol brasileiro e carinho da torcida


Por fim, Zárate citou a principal diferença que notou no futebol brasileiro em relação ao argentino. Há mais de duas semanas no Brasil, o atacante também garantiu não ter encontrado dificuldades na adaptação.
 
"O que se sabe desde a Argentina é que todas as equipes aqui querem jogar, tentam atacar muito. Essa é a diferença com o futebol argentino", disse.

"Não encontrei nenhuma dificuldade na cidade, no futebol. Estou me adaptando bastante bem. São poucos dias, mas estou me sentindo bem e esperamos que a equipe siga por este caminho. Temos que seguir adiante e mostrar onde queremos estar", completou.
 
 

O argentino também mencionou o carinho dos torcedores americanos nas redes sociais. Desde o anúncio de sua contratação, os fãs têm demonstrado muita afeição pelo atleta.

"Muito lindo. Posso perceber nas redes. Estou muito contente e, como dizemos sempre, me gostaria de devolver esse carinho aos torcedores e ao clube, com o América na primeira divisão no ano que vem", deseja.

Compartilhe