UAI

2

Pouco inspirado, América perde para a Caldense na estreia do Mineiro

Com reservas e atletas das categorias de base, Coelho teve dificuldades para criar boas chances de gol e foi superado pela Veterana em Poços de Caldas

25/01/2022 22:57 / atualizado em 25/01/2022 23:17
compartilhe
Na estreia do Mineiro, América enfrentou dificuldades para criar boas chances diante da Caldense e saiu derrotado
foto: Luiz Martini/América

Na estreia do Mineiro, América enfrentou dificuldades para criar boas chances diante da Caldense e saiu derrotado


Pouco inspirado ofensivamente, o América perdeu por 2 a 1 para a Caldense na estreia do Campeonato Mineiro, nesta terça-feira (25), no Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas. Com muitos jovens e reservas em campo, o Coelho teve problemas de entrosamento e também sofreu com falhas defensivas nos gols marcados por Douglas Eskilo e Igor Pimenta. Carlos Alberto descontou.
 
 

O resultado deixa o time da capital mineira na lanterna do Estadual, ainda que temporariamente. Por sua vez, a Veterana assume a liderança, com três pontos.

O próximo compromisso do América será disputado no domingo (30), às 19h, contra o Democrata-GV. O duelo, válido pela 2ª rodada do Campeonato Mineiro, ocorrerá no Estádio Independência, em Belo Horizonte.
 

Caldense x América: fotos da partida em Poços de Caldas

 

O jogo


O confronto teve um início de muita intensidade nas disputas e alternâncias na posse de bola. O América se postava num 4-3-3 clássico, com Flávio como primeiro volante; Juninho Valoura e Rodriguinho com mais liberdade no meio; Yan Sasse na ponta-direita; Gustavo na ponta-esquerda e Léo Passos como referência.

Com o 'esfriar' do duelo, o Coelho conseguiu estabelecer maior controle da posse de bola no campo de defesa, mas ainda encontrava dificuldades para progredir em campo. A equipe de Diogo Giacomini invertia os corredores a partir de bolas longas, mas tinha poucas opções de passe no meio-campo diante do bom trabalho defensivo da Caldense.

Aos 19min, a primeira grande chance do jogo. Em cobrança de falta potente de Íkaro, logo na entrada da área, Jori mostrou agilidade e espalmou para fora, afastando o perigo para o América. Aos 27min, após vacilo do zagueiro Gustavo Marques na saída de bola, Jori foi novamente acionado em finalização de Íkaro - desta vez, cara a cara.

Com maior protagonismo ofensivo, aos 34min, a Caldense abriu o placar. Após passe em profundidade de Íkaro nas costas da defesa do América, Eskilo saiu na cara do gol e finalizou cruzado, rasteiro, sem chances para Jori.

Pouco inspirado, o Coelho contava apenas com chutes de média distância de Juninho Valoura para ameaçar a meta adversária. Os nomes de ataque apareciam pouco para o jogo e tinham dificuldades para dar sequência às jogadas. Aos 42min, ainda houve tempo para outra grande defesa de Jori após chute fortíssimo de Michael. Três minutos depois, Rodriguinho obrigou intervenção de Renan Rinaldi com finalização de fora da área.

 

 


Segundo tempo


Aos 7min, a Caldense criou a primeira chance de perigo da etapa complementar. Após bela inversão de Alemão para o lado esquerdo, João Diogo buscou jogada individual e finalizou com perigo, cruzado, por cima do gol de Jori.

O América seguia com problemas de criação. Por mais que ocupasse o campo de ataque e detivesse a posse de bola por mais tempo, tinha dificuldades para encontrar e até mesmo criar espaços diante da organização defensiva da Veterana. Os cruzamentos - especialmente com João Paulo e Gustavo pela esquerda - passaram a ser mais frequentes.

Aos 15min, Giacomini promoveu as entradas de Zé Ricardo e Carlos Alberto nas vagas de Flávio e Léo Passos, respectivamente. A partida ganhou em dinamismo. As duas equipes cediam mais espaços, mas também chegavam ao campo de ataque criando chances e obrigando defesas dos goleiros adversários.

Aos 25min, Lucas Kal entrou na vaga de Gustavo Marques e Adyson substituiu Gustavo. A promissora dupla da base do América esteve abaixo: enquanto o zagueiro cometeu falhas defensivas, o meia-atacante pouco produziu e foi anulado por Yuri Ferraz. Aos 30min, a última mudança de Giacomini: Mateus Henrique entrou na vaga de Yan Sasse.

Mesmo com muitas mudanças no setor ofensivo, o Coelho encontrava muitos problemas criativos. Os jogadores não conseguiam se aproximar e criar boas combinações no terço final do campo.

Aos 36min, mais um golpe para o time da capital mineira. Após grande arrancada pela direita, Igor Pimenta venceu Iago Maidana na corrida e tocou rasteiro, na saída de Jori. 2 a 0 Caldense no Ronaldão. A jogada, no entanto, contou com grande erro de arbitragem: na origem do lance, o atacante Neto Costa ajeitou a bola com a mão.
 
Na reta final do embate, pouco mudou. A Caldense seguia ameaçando mais a defesa do América a partir das bolas longas para os atacantes, enquanto o Coelho se mostrava improdutivo com a bola. Apresentação fraca da equipe de Giacomini na estreia do Estadual, em que se pese a falta de entrosamento do time escalado.
 
Ainda houve tempo para Carlos Alberto descontar, aos 49min, após jogada individual. 
 
 

CALDENSE 2x1 AMÉRICA


Caldense
 
Renan Rinaldi; Yuri Ferraz, Jonathan Costa, Lula e Michael; Guilherme Borges (Paulo Vitor), Íkaro (Igor Pimenta) e Alemão (Marco Aurélio); João Diogo (Pablo Silva), Douglas Eskilo (Pedro Gabriel) e Neto Costa.
Técnico: Gian Rodrigues

América
 
Jori; Arthur, Iago Maidana, Gustavo Marques (Lucas Kal) e João Paulo; Flávio (Zé Ricardo), Juninho Valoura, Rodriguinho; Gustavo (Adyson), Yan Sasse (Mateus Henrique) e Léo Passos (Carlos Alberto).
Técnico: Diogo Giacomini (auxiliar)
 
Motivo: 1ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: terça-feira, 25 de janeiro de 2022
Local: Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Rodney Faria Lima
Gols: Douglas Eskilo e Igor Pimenta (Caldense); Carlos Alberto (América)
Cartões amarelos: Eskilo, Michael (Caldense); Rodriguinho (América)

Compartilhe