UAI

2

Marquinhos exalta virtudes do América e elogia trabalho de pré-temporada

Treinador analisou trabalho e evolução da equipe após primeira vitória no Mineiro e na temporada

30/01/2022 23:20
compartilhe
Técnico Marquinhos Santos e auxiliar Diogo Giacomini comandaram o América no Independência
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

Técnico Marquinhos Santos e auxiliar Diogo Giacomini comandaram o América no Independência

O técnico Marquinhos Santos iniciou o duelo contra o Democrata-GV dando espaço para que o auxiliar Diogo Giacomini dirigisse o time, assim como na estreia no Campeonato Mineiro. Já com o jogo em andamento, neste domingo, houve a transição e o treinador principal assumiu o protagonismo das ações no banco de reservas. Após a vitória por 2 a 0 - a primeira no Estadual e no ano - o comandante alviverde elogiou o trabalho do companheiro de comissão na pré-temporada no Lanna Drumond e projetou o crescimento da equipe.

A primeira parte do elenco americano se reapresentou ainda em 2021, no dia 27 de dezembro, para iniciar a pré-temporada. Com vários jovens das categorias de base, Diogo Giacomini iniciou a preparação do elenco, que ainda retornou às atividades em duas datas em janeiro. Dessa maneira, o América parece ter arrancado de vez para uma jornada especial na história do clube, mantido na Série A e disputando a Copa Libertadores.

"É um resultado o qual a equipe se propôs a buscar desde o primeiro minuto. Se pegarmos o volume de jogo, a posse de bola, o placar poderia até ser maior. Mas para um primeiro jogo em casa, com alguns atletas estreando, falta entrosamento, jogadas combinadas, então foi dentro do esperado. Os atletas estão de parabéns. Fizeram o que foi treinado, é muito importante a relação deles com a comissão técnica", analisou Marquinhos Santos.

"É importante ter o Diogo à beira do campo, passando o que foi trabalhado e construído desde o dia 27 de dezembro. A vitória não passa só por esses 90 minutos. É desde o dia 27 de dezembro, através do comando do Diogo e da comissão técnica, que ficou aqui em Belo Horizonte com os atletas que iniciaram a pré-temporada. Estamos iniciando a ter o desenvolvimento do que iniciamos lá atrás", complementou o treinador.

Dificuldade com retranca adversária, alterações e construção da vitória

O América teve dificuldades para superar a retranca do Democrata-GV na primeira metade do primeiro tempo de jogo. Ainda sem o entrosamento ideal, o Coelho tinha o comando das ações e trabalhava a bola na intermediária adversária, mas não conseguia encontrar os espaços para criar chances mais claras.

Ainda assim, o time se manteve firme em sua estratégia e, mesmo precisando se defender de alguns bons contra-ataques da Pantera, o Coelho encontrou o gol que abriu caminho para a vitória. Depois de abrir o placar, o rival precisou mudar o esquema de jogo, dando mais espaços para o América.

"Pegamos um time hoje que nos deu muitas dificuldades. Vieram fechados, com uma linha de cinco e até mesmo uma linha de seis postados lá atrás. Tivemos a dificuldade de achar os espaços nos primeiro terço do jogo. Depois, no desenvolvimento do jogo, já aconteceu de maneira mais organizada, taticamente falando, com algumas alterações que fizemos durante o primeiro tempo. Depois do primeiro gol o time já teve uma tranquilidade maior, as escolhas das jogadas foram melhores e, com o time mais concentrado, e conseguimos construir o placar, que poderia ser até maior", definiu Marquinhos Santos.

O treinador deve ter somente o treinamento da terça-feira para definir a equipe que enfrenta o Cruzeiro no clássico válido pela 3ª rodada do Mineiro, às 21h30 de quarta-feira, no Mineirão. Nesta segunda, o grupo americano deve se reapresentar no Lanna Drumond para a recuperação física e o início do trabalho teórico e tático visando o confronto.


Compartilhe