UAI

2

América perde muitas chances e é superado pelo Del Valle na Libertadores

Com várias chances de gol desperdiçadas, América pagou preço caro pela baixa produtividade e perdeu por 2 a 0 para o Independiente del Valle

06/04/2022 20:50 / atualizado em 06/04/2022 22:25
compartilhe
América perde por 2 a 0 para o Del Valle na estreia na fase de grupos da Libertadores
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press

América perde por 2 a 0 para o Del Valle na estreia na fase de grupos da Libertadores



Em noite de estreia na fase de grupos da Copa Libertadores, o América perdeu muitas chances de gol e foi superado pelo Independiente del Valle, do Equador, por 2 a 0, nesta quarta-feira (6). No Estádio Independência, em Belo Horizonte, Junior Sornoza e Arce marcaram os gols que deram a liderança temporária dos equatorianos no Grupo D. Enquanto isso, o Coelho é o lanterna na chave do torneio continental.

O América voltou a pagar caro pela baixa produtividade ofensiva. Com chances claríssimas de gols desperdiçadas na primeira etapa, o time de Marquinhos Santos sentiu o baque sofrido com o gol do del Valle logo aos 11 minutos e demonstrou pouco poder de reação jogando como mandante.

A torcida protestou após a derrota e pediu a saída de Marquinhos Santos.

Temporariamente, o América vira a chave para o início da Série A do Campeonato Brasileiro. No domingo (10), às 19h, o Coelho fará sua estreia na competição diante do Avaí, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

América 0 x 2 Independiente del Valle: fotos do jogo no Independência



Gol sofrido e - muitas - oportunidades perdidas


Era mais um bom início de jogo do América no Independência. Protagonista, o Coelho tinha maior controle da posse de bola, marcava alto na saída de bola do Independiente del Valle e provocava erros adversários. Logo no início, Marlon ameaçou com chute de fora da área e Juninho perdeu chance incrível, praticamente dentro da pequena área, após boa jogada de Paulinho Boia - que começou a partida improvisado como "falso nove".

Aos 11 minutos, no entanto, houve desatenção: o del Valle encontrou bola longa nas costas da defesa do América, enquanto Patric dava condições. Completamente livre de marcação, Junior Sornoza teve muita frieza para abrir o placar, finalizando no ângulo direito de Jailson. O time de Marquinhos Santos sentiu o golpe: intensificaram-se as reclamações com a arbitragem, houve outro vacilo da defesa que quase gerou novo gol e a equipe passava menos tempo com a bola.

A partir da metade da primeira etapa, apesar disso, o América voltou a assumir o controle do jogo. Marquinhos inverteu Everaldo e Pedrinho de lado numa tentativa de confundir a defesa adversária. Como já é característico, o Coelho cresceu a partir de jogadas nos corredores laterais, gerando uma sequência de cruzamentos perigosos. Em um desses lances, aos 32 minutos, Alê perdeu chance claríssima de gol após bela triangulação pelo lado direito.

O meio-campista, inclusive, ficou devendo - e muito - na primeira etapa. Mais uma vez, a equipe mineira teve problemas para circular a bola pelo corredor central, também diante de uma forte marcação do Independiente. Paulinho Boia até buscava se apresentar ao jogo, pesando a defesa adversária, mas também recuando para abrir espaços.

A reta final do primeiro tempo ganhou em emoção. O América se lançou ao ataque. Lucas Kal levou perigo com chute de fora da área, mas o mais inacreditável ainda estava por vir. O Coelho desperdiçou outras duas chances incríveis já nos minutos finais: a primeira, após finalização cruzada de Pedrinho, tirada em cima da linha pela defesa adversária. A segunda, novamente com Pedrinho, depois de bela jogada individual - prejudicada pelo excesso de preciosismo.

Com o jogo aberto, o del Valle criou duas boas oportunidades em contra-ataques com o atacante Ayoví: uma para defesa de Jailson e uma para fora, muito perto do gol. Fim de primeiro tempo com o América levemente superior pelo volume de ocasiões criadas, mas prejudicado pelo excesso de nervosismo e pela falta de confiança no ataque.

Segundo tempo


O início do segundo tempo foi marcado pelo equilíbrio. América e Independiente del Valle alternavam no controle da posse de bola e, assim como no fim do primeiro tempo, protagonizavam um jogo corrido no Independência, de muita intensidade.

Com o decorrer da etapa complementar, no entanto, o del Valle se mostrou mais eficiente em sua proposta de jogo. A equipe equatoriana tinha o domínio da posse e era mais presente no campo de ataque, "empurrando" o Coelho para trás. Na tentativa de mudar esse cenário, Marquinhos Santos promoveu as entradas de Índio Ramírez e Felipe Azevedo, logo aos 15 minutos, nas vagas de Alê e Everaldo.

Na nova configuração, Azevedo ocupava a ponta esquerda, Paulinho Boia jogava na direita e Pedrinho centralizado, como "falso nove". Logo na primeira chance, Azevedo quase aproveitou erro na saída de bola do del Valle para empatar a partida, mas o goleiro Ramírez fez boa defesa.

Os equatorianos eram superiores na segunda etapa. Com tranquilidade, saíam de forma fluida na saída de bola e conseguiam encontrar espaços no bloco defensivo do Coelho, que cometia cada vez mais erros - tanto sem a bola quanto com. Por pelo menos dois momentos, houve desatenção da defesa, que cedeu espaços preciosos às suas costas e quase ocasionou gols do del Valle.

Aos 25 minutos, Paulinho Boia deixou o campo para a entrada de Henrique Almeida. A mudança conferia mais estatura e maior poder de área ao América, que partia para o "tudo ou nada". O Coelho melhorou no jogo. Insinuante pela esquerda, Felipe Azevedo se movimentava, partia para cima e tentava finalizações.

Já na reta final, Juninho Valoura e Matheusinho entraram nas vagas de Lucas Kal e Pedrinho. Mesmo com as mudanças, o América não mostrava criatividade para gerar boas oportunidades de gol e pouco ameaçava a meta do goleiro Ramírez. Ainda houve tempo para o del Valle ampliar em lance de contra-ataque, com Billy Arce nos acréscimos. Apático em campo, o time mineiro saiu derrotado em sua estreia na fase de grupos da Copa Libertadores da América. 

No fim, a torcida vaiou o time e pediu a saída do técnico Marquinhos Santos.

Torcida do América protesta e pede saída de Marquinhos Santos



América 0x2 Independiente del Valle


América

 
Jailson; Patric, Iago Maidana, Germán Conti e Marlon; Lucas Kal (Juninho Valoura), Juninho e Alê (Felipe Azevedo); Everaldo (Índio Ramírez), Pedrinho (Matheusinho) e Paulinho Boia (Henrique Almeida).
Técnico: Marquinhos Santos
 

Independiente del Valle

 
Ramírez; Carabajal, Schunke e Segovia; Perlaza, Chávez (Caicedo), Previtali (Danny Cabezas), Faravelli e Pellerano (Solorzano); Sornoza (Gaibor) e Ayoví (Arce).
Técnico: Renato Paiva 
 
Motivo: 1ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América
Data: quarta-feira, 6 de abril de 2022
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
 
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Juan Belatti e Diego Bonfa (Argentina)
VAR: Carlos Pastorino (Uruguai)
 
Gols: Junior Sornoza, aos 11 min do 1ºT, e Billy Arce, aos 50 min do 2ºT
Cartões amarelos: Lucas Kal, Everaldo, Paulinho Boia, Alê, Matheusinho (América); Ayoví, Ramírez, Previtali (Independiente del Valle)

Compartilhe