UAI

2

Média de gols em jogos do América dobra após chegada de Vagner Mancini

Em média, equipe alviverde balança mais as redes desde a chegada de Vagner Mancini, mas sofre mais defensivamente

29/04/2022 06:00
compartilhe
Jogadores durante duelo entre América e Tolima-COL pela 3ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores
foto: Mourão Panda / América

Jogadores durante duelo entre América e Tolima-COL pela 3ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores



A chegada do técnico Vagner Mancini causou mudanças no América, tanto positivas quanto negativas. Com o treinador, a média de gols nas partidas do Coelho dobrou se comparado com os demais jogos de 2022. Ou seja, a equipe alviverde tem balançado mais vezes as redes, mas também tem falhado mais defensivamente.
 

Fotos da desolação dos jogadores do América após derrota para o Tolima

 
 
Antes de Mancini chegar, sob o comando de Marquinhos Santos, a média de gols em jogos do América era de 1,79. Foram 19 partidas e 34 bolas nas redes. Já com o novo técnico, a média dobra para 3,6 gols por duelo. Ou seja, em cinco confrontos as redes foram balançadas 18 vezes.

Mancini tem vivido momentos de oscilação no comando americano. Ora o Coelho faz grande exibição, como por exemplo na vitória por 4 a 1 sobre o Juventude, pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ora não, como na derrota por 3 a 0 para o Santos, logo no duelo seguinte, pela 3ª rodada da competição.

"A gente tem que entender que, às vezes, vamos ter uma certa dificuldade dentro da partida. Nós temos que tirar cartas da manga, para que possamos ser competitivos em todas as partidas, porque o cenário vai se modificar. Às vezes vamos enfrentar um time que vem pra cima, que é mais rápido, outra vez um que espera", disse Mancini em entrevista.
 
 

Com o técnico, o América sofreu oito gols em cinco jogos, média de 1,6 por duelo. Já sob o comando de Marquinhos, em 19 confrontos, os alviverdes tiveram suas redes balançadas em 18 oportunidades - média de 0,95 por partida.

Lado inverso da moeda


Nas fases preliminares da Copa Libertadores, ainda com Marquinhos Santos, o América chegou a passar nos pênaltis contra o Barcelona-EQU, pela segunda fase, com dois resultados de 0 a 0, tanto em Guayaquil, no Equador, quanto em Belo Horizonte. Tais números mostram, também, a deficiência que a equipe tinha para atacar o adversário.

Sob o comando de Marquinhos, em 19 jogos, o América marcou apenas 16 gols, média de 0,84 por confronto - número menor que o de sofridos. Já com Mancini, a situação se opôs. Mesmo sem a presença de um centroavante fixo, o Coelho marcou 10 gols em cinco partidas, média de dois por duelo.
 
 

Veja 50 jogadores com contrato até o fim da temporada 2022

 

Compartilhe