UAI

2

Balanço do América aponta receita de 98,8 milhões; clube teve déficit

Conselho Deliberativo do Coelho aprovou as contas do exercício de 2021 em assembleia na noite desta sexta-feira, na sede do clube, em Belo Horizonte

29/04/2022 22:03 / atualizado em 30/04/2022 00:04
compartilhe
Diretoria do América apresentou contas de 2021 aos conselheiros, bem como o orçamento do exercício de 2022
foto: Divulgação/América

Diretoria do América apresentou contas de 2021 aos conselheiros, bem como o orçamento do exercício de 2022


O Conselho Deliberativo do América aprovou por unanimidade a prestação de contas do exercício de 2021. De acordo com o balanço financeiro, o clube fechou 2021 com receita de R$ 98,8 milhões e um déficit de R$ 4,7 milhões. 

O demonstrativo foi apresentado na noite desta sexta-feira aos membros do quadro social em assembleia na sede do Coelho no Boulevard Shopping, bairro Santa Efigênia, Região Leste de Belo Horizonte.

O faturamento do América mais que dobrou em comparação aos R$ 46,4 milhões de 2020, quando o time ficou em segundo na Série B, com 73 pontos, e alcançou as semifinais da Copa do Brasil.

Dos R$ 98,8 milhões apurados em 2021, R$ 72,2 milhões correspondem a direitos de transmissão e de imagem e desempenho. Ou seja, o Coelho foi recompensado por ter terminado o Brasileiro em oitavo, com 53 pontos, e ido à Libertadores de 2022.

Houve ainda crescimento substancial com patrocínios e publicidades: de R$ 1,8 milhão para R$ 14 milhões. Por outro lado, o balanço apresentou baixa em receitas de sócios, comerciais e aluguéis: de R$ 13,2 milhões para R$ 8,9 milhões.

Receitas do América em 2021

  • Transmissão/imagem/desempenho: R$ 72.311.873,00
  • Patrocínios/publicidade/luva/marketing: R$ 14.080.604,00
  • Transferências de atletas: R$ 2.427.942,00
  • Bilheteria: R$ 3.820.531,00
  • Atividades sociais: R$ 273.414,00
  • Sócios/comerciais/aluguéis: R$ 8.976.250,00

Em custos gerais, o América totalizou R$ 95,3 milhões, sendo os principais com salários, imagem e encargos do futebol (R$45,8 milhões); despesas desportivas (R$20,8 milhões); salários, encargos e benefícios de funcionários (R$ 9,3 milhões); além de impostos, taxas e contribuições (R$ 8,5 milhões).

Custos gerais do América em 2021

  • Despesas com futebol (Salários, imagem e encargos): R$ 45.866.370,00
  • Despesas Desportivas: R$ 20.810.458,00
  • Salários, encargos e benefícios (demais funcionários): R$ 9.366.284,00
  • Impostos, taxas e contribuições: R$ 8.579.385,00
  • Serviços prestados por terceiros: R$ 4.828.826,00
  • Depreciações e amortizações: R$ 6.178.369,00
  • Contingências: R$ 1.275.166,00
  • Transporte/viagens: R$ 1.680.689,00
  • Demais despesas gerais e administrativas: R$ 4.034.635,00
  • Apropriação despesas intangíveis: R$ 8.723.259,00
  • Outros custos e despesas: R$ 1.495.427,00

Subtraindo R$ 95,392 milhões de R$ 98,821 milhões, o América teria um saldo positivo de R$ 3,42 milhões em 2021. Contudo, os R$ 8,2 milhões de despesas financeiras fizeram a instituição ficar no vermelho: -R$ 4.771.132,00.

Déficit acumulado e dívida

O relatório do América informa que o déficit acumulado dos balanços alcançou R$ 77,4 milhões. Apesar do constante crescimento nos últimos anos, o valor ficou bem abaixo da receita de R$ 98,8 milhões em 2021.

  • 2021: R$ 77,4 milhões
  • 2020: 73,4 milhões
  • 2019: R$ 68,3 milhões
  • 2018: R$ 50,2 milhões

A dívida do Coelho, calculada em R$ 83,5 milhões (R$ 69,5 milhões em longo prazo), também está aquém dos ganhos atuais. Isso mostra o quão importante é para a parte financeira a permanência na Série A, bem como a qualificação aos torneios internacionais, como a presença na fase de grupos da Copa Libertadores de 2022.

Orçamento

Na assembleia desta sexta-feira, o América apresentou o orçamento de 2022 aos conselheiros. A assessoria do clube preferiu não informar os números da reunião. Em 2021, os R$ 98,8 milhões arrecadados superaram a estimativa de R$ 84,9 milhões.

Compartilhe