UAI

2

Mancini analisa vitória 'suada' e destaca presente ao torcedor do América

Equipe alviverde bateu o Athletico-PR, no Independência, pelo Brasileiro, no aniversário de 110 anos do clube

30/04/2022 22:05 / atualizado em 01/05/2022 01:02
compartilhe
Vagner Mancini destacou as mudanças para encaixar o jogo do América em busca da vitória
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A. Press

Vagner Mancini destacou as mudanças para encaixar o jogo do América em busca da vitória

O América superou o desgaste, o cansaço, as dificuldades de encaixe do próprio time e as impostas pelo Athletico-PR para obter uma grande vitória neste sábado, no Independência, pela 4ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Para o técnico Vagner Mancini, o resultado foi merecido pelo que o time apresentou em campo e foi encarado como um presente ao torcedor no dia em que o clube comemorou 110 anos de história.



Mesmo desgastado física e emocionalmente após derrota por 3 a 0 para o Santos no Brasileiro e, principalmente, de virada por 3 a 2 para o Tolima, na Libertadores, com dois gols sofridos nos últimos minutos, o América manteve o time titular para enfrentar o Furacão. O rival paranaense, por outro lado, resolveu mesclar a equipe e acabou tendo mais fôlego durante os 90 minutos. Restou ao Coelho se superar.

"Foi uma vitória merecida, suada, difícil, diante de um adversário que nos impôs muita dificuldade desde o começo da partida. Até abusou um pouco da cera no começo e, no final do jogo, o árbitro acabou dando sete, oito minutos exatamente em cima do que o Athletico fez a maior parte do tempo. Que fique registrado que, muitas vezes, esses minutos acabam favorecendo quem fez mais cera e mais paradas ao longo da partida", analisou Mancini.

O técnico americano ressaltou o trabalho para acertar o time já com a partida em andamento. "O jogo foi muito estudado. Nossa marcação não encaixou no início, nós mudamos e passamos a marcar um pouco mais à frente, em cima da linha de três zagueiros do Athletico. Isso fez com que o jogo ficasse um pouco mais aberto e que tivéssemos boas oportunidades a partir do momento em que colocamos velocidade", apontou.



O treinador ainda exaltou a qualidade do meia colombiano Índio Ramírez para marcar o gol da vitória americana, exaltando um dia de comemoração da torcida e do clube pelos 110 anos de história. "Na segunda etapa o jogo continuou difícil e nós acabamos fazendo o gol numa jogada de muita técnica do Ramírez. No final do jogo, nós tivemos que nos defender", avaliou o comandante alviverde.

"O Athletico estava alterado em relação ao time do último jogo e nós tínhamos o mesmo time que jogou na quarta-feira. Os atletas já desgastados, foi uma vitória em cima da raça. Também sabíamos que era o aniversário do América e queríamos dar de presente ao torcedor. Tudo acabou dando certo porque houve entrega, luta, muito esforço em cima do que foi pedido e por isso conseguimos os três pontos", complementou.



A sequência da temporada reserva ao América algo tão difícil quanto especial. O Coelho tem pela frente dois clássicos contra o Atlético. O primeiro, na terça-feira, às 21h30, no Independência, pela Libertadores. Já o segundo, com mando atleticano, no Mineirão, às 16h30 de sábado, pelo Brasileiro.

América x Athletico-PR: fotos do jogo no Independência pela Série A



Torcida do América na partida contra o Athletico-PR, no Independência



Compartilhe