UAI

2

Atlético: melhor defesa do Brasil não deve ter grandes mudanças em 2022

Técnico Cuca terá um reforço para o sistema defensivo do Galo logo no início da próxima temporada

21/12/2021 11:40 / atualizado em 21/12/2021 14:39
compartilhe
Atlético sofreu 52 gols em 75 jogos em 2021
foto: Pedro Souza / Atlético

Atlético sofreu 52 gols em 75 jogos em 2021

Setor de destaque do Atlético nas conquistas do Campeonato Mineiro, Brasileiro e Copa do Brasil em 2021, a defesa não deve sofrer grandes mudanças com saídas de jogadores para a próxima temporada. Pelo contrário. O técnico Cuca ganhará mais um reforço para a zaga atleticana logo no início do ano.

Veja todas as contratações dos times da Série A para 2021


Emprestado ao Juventude desde fevereiro, o zagueiro Vitor Mendes fará parte do elenco do Galo no próximo ano. O jovem de 22 anos será observado pelo treinador alvinegro após a reapresentação na Cidade do Galo, marcada para dia 17 de janeiro. Ele disputará espaço com Júnior Alonso, Réver, Nathan Silva e Igor Rabello.
 
A incógnita do Atlético segue sendo Igor Rabello, que perdeu espaço na equipe na reta final da temporada. Após o título da Copa do Brasil diante do Athletico-PR, o zagueiro demonstrou certa insatisfação com a pouca minutagem dada por Cuca.
 
"Sobre jogar ou não, eu vinha muito bem no início do ano. Infelizmente não entendi muito bem o motivo de ter saído, mas respeitamos a decisão do treinador e trabalhamos firmes. Difícil estar na melhor fase da carreira e não jogar mais", desabafou Rabello.  
 
O contrato do defensor de 26 anos com a equipe mineira vai até o fim de 2022, mas ele já pode assinar um pré-contrato com outro clube a partir do meio do ano.
 

Menor média de gols sofridos no século

 
O Atlético brilhou em 2021 com a conquista da Tríplice Coroa. Além disso, graças ao sistema defensivo armado por Cuca, o clube alvinegro alcançou uma marca histórica: teve a menor média de gols sofridos neste século, com 0,69 por jogo.
 
Foram 75 partidas disputadas desde o pontapé inicial da temporada – somando Estadual, Brasileiro, Copa Libertadores e Copa do Brasil. Em todas essas oportunidades, o Alvinegro viu sua meta ser vazada apenas em 52 ocasiões. A defesa foi a melhor do país.
 
  • 2021
  • 52 gols em 75 jogos (média 0,69)
  • 2020
  • 59 gols em 57 jogos (1,03)
  • 2019
  • 83 gols em 76 jogos (1,09)
  • 2018
  • 59 gols em 64 jogos (0,92)
  • 2017
  • 76 gols em 71 jogos(1,07)
  • 2016
  • 89 gols em 74 jogos (1,20)
  • 2015
  • 69 gols em 63 jogos (1,09)
  • 2014
  • 64 gols em 71 jogos (1,01)
  • 2013
  • 81 gols em 71 jogos (1,14)
  • 2012
  • 50 gols em 57 jogos (0,87)
  • 2011
  • 88 gols em 59 jogos (1,49)
  • 2010
  • 96 gols em 68 jogos (1,41)
  • 2009
  • 77 gols em 62 jogos (1,24)
  • 2008
  • 92 gols em 62 jogos (1,48)
  • 2007
  • 69 gols em 60 jogos (1,15)
  • 2006
  • 65 gols em 58 jogos (1,12)
  • 2005
  • 82 gols em 62 jogos (1,32)
  • 2004
  • 96 gols em 69 jogos (1,39) 
 
 
Campeonato Mineiro
 
No Estadual, foram oito gols sofridos em 15 jogos. Com dois empates sem gols nas finais contra o América, o Atlético levantou a taça justamente por não ter sofrido gol. O time tinha vantagem de jogar por dois empates já que tinha feito a melhor campanha da primeira fase.
 
Copa do Brasil
 
A defesa atleticana sofreu apenas seis gols nos 10 confrontos disputados na Copa do Brasil. O Alvinegro sofreu apenas uma derrota em toda a caminhada até o título - derrota por 2 a 1 para o Bahia. Em metade dos compromissos na competição mata-mata a equipe não levou gol.
 
Campeonato Brasileiro
 
O Galo também teve a melhor defesa do Brasileirão. Em 38 rodadas, o Atlético sofreu 34 gols. Em 16 partidas o sistema defensivo saiu de campo ser levar nenhum gol.
 
Libertadores
 
Por sua vez, na Libertadores, o Atlético sofreu apenas quatro tentos em 12 duelos. O Galo acabou eliminado de maneira invicta pelo Palmeiras após dois empates: 0 a 0, no Allianz Parque, em São Paulo, e 1 a 1 no Mineirão, em Belo Horizonte. O gol marcado fora de casa garantiu o Verdão na próxima fase.

As férias dos jogadores do Atlético



Compartilhe