UAI

2

Godín destaca 'ambição' do Atlético e deseja conquistar respeito da Massa

Zagueiro uruguaio quer retribuir carinho da torcida na chegada ao Galo com dedicação máxima em campo

17/01/2022 06:00 / atualizado em 17/01/2022 12:05
compartilhe
Reforço do Galo, Godín voltou ao futebol sul-americano após 16 anos de Europa
foto: Túlio Santos/EM/D.A Press

Reforço do Galo, Godín voltou ao futebol sul-americano após 16 anos de Europa


Contratado pelo Atlético para suprir a saída do capitão Junior Alonso, Diego Godín destacou o carinho recebido da torcida na chegada a Belo Horizonte. Empolgado com a recepção calorosa, o experiente zagueiro uruguaio, de 33 anos, prometeu muita dedicação e profissionalismo em campo para conquistar o respeito da Massa.



 

Reforço do Atlético, Godín chega a BH


"Sempre digo que os futebolistas jogam pelo povo, pelos torcedores, pela Massa. Para nós, o mais importante é entregar o nosso máximo em campo para que os torcedores se sintam orgulhosos. Eu me sinto orgulhoso por esse carinho e esse respeito na chegada, porque conseguir o respeito da Massa é o mais importante. O mais importante é o respeito da sua gente. E isso você consegue com trabalho e deixando tudo em campo a cada partida", declarou o novo 'xerife' alvinegro, em entrevista à TV Galo

Após rescisão com o Cagliari, da Itália, Godín assinou contrato com o Atlético por uma temporada - com opção de renovação por mais um ano. O uruguaio chega para suprir a perda do paraguaio Junior Alonso, que deixou o Galo para defender o Krasnodar, da Rússia (a negociação rendeu R$ 46,4 milhões ao clube mineiro). O veterano inicia o trabalho no Alvinegro nesta segunda-feira, quando o elenco se reapresenta para a pré-temporada. 

De volta ao futebol sul-americano após 16 anos, Godín destacou a ambição do Atlético. Ele ressaltou que o desafio de deixar a Europa rumo ao Galo foi uma decisão correta. 

"Tenho muitos amigos brasileiros que jogaram comigo. Conversei com muitos deles, e foi uma decisão voltar à América do Sul depois de tantos anos de Europa. O Atlético, o Galo, me ofereceu essa ambição, essa grandeza, para tomar a minha decisão. Estou convencido da vontade de estar aqui e continuar a minha carreira no Brasil", valorizou o zagueiro.



"Vim para um grande clube, campeão, com grandes jogadores. Isso me motiva a fazer parte do elenco e dar a minha contribuição, ajudando com muito trabalho. Prometo muito trabalho, muito sacrifício pelos meus companheiros, por essa camisa e pela Massa. Motiva seguir ganhando em uma equipe grande da América do Sul. Acredito que seja  algo lindo para um jogador", acrescentou. 

Onde estão e para onde vão os jogadores emprestados pelo Atlético

Carreira do uruguaio 


Godín iniciou a carreira no Uruguai em 2003, defendendo as cores do Cerro. Em 2007, jogou pelo Nacional antes de se transferir ao Villarreal, da Espanha. Após três temporadas no clube, concretizou sua ida ao Atlético de Madrid.
 
Na equipe alvirrubra, Godín viveu os melhores momentos da carreira. Ao todo, foram nove temporadas com os 'Colchoneros', com 389 jogos, 27 gols, nove assistências e oito títulos.


 
Ídolo do 'Atleti', o zagueiro levantou as taças do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei, da Supercopa da Espanha, da Liga Europa (2x) e da Supercopa da UEFA (3x). Enquanto defendia o clube espanhol, integrou o Time do Ano da UEFA em 2014 e foi eleito o melhor defensor da La Liga na temporada 2015/16.

Pela Seleção Uruguaia, o defensor disputou três Copas do Mundo: em 2010, 2014 e 2018 - todas como titular. Com a camisa celeste, também sagrou-se campeão da Copa América no ano de 2011. Experiente, Godín tem 153 jogos e oito gols pelo Uruguai.
 
Diego Godín chega ao futebol brasileiro com grande status e expectativa por parte da torcida atleticana. Aos 35 anos, o zagueiro terá no Galo, como companheiros de posição, Réver, Igor Rabello, Nathan Silva e Micael.






Compartilhe