UAI

2

O que Vitor Mendes e Castilho podem agregar ao Atlético? Veja análise

Jogadores se destacaram com a camisa do Juventude no último Brasileirão

18/01/2022 16:50 / atualizado em 19/01/2022 13:51
compartilhe
Zagueiro Vitor Mendes (esq.) e meio-campista Guilherme Castilho (dir.) são reforços do Atlético para a temporada 2022
foto: Montagem com imagens de Pedro Souza/Atlético

Zagueiro Vitor Mendes (esq.) e meio-campista Guilherme Castilho (dir.) são reforços do Atlético para a temporada 2022

 
Crias da base do Atlético, o zagueiro Vitor Mendes e o meio-campista Guilherme Castilho são dois dos reforços do Galo para a temporada 2022. Emprestados ao Juventude em 2021, os atletas se destacaram na disputa da Série A do Campeonato Brasileiro, que terminou com a permanência da equipe gaúcha na elite do futebol nacional. Mas o que a dupla pode acrescentar ao Galo?
 
 
 
O principal ponto é a capacidade de ser protagonista. No setor defensivo, Vitor Mendes foi destaque e líder da equipe. No meio-campo, Guilherme Castilho assumiu a criação de jogadas e contribuiu diretamente com gols e assistências. Veja abaixo uma pequena análise de cada um.
 

Veja todos os jogadores que iniciam a pré-temporada do Atlético

 
 

Vitor Mendes

 
Durante o último Campeonato Brasileiro, Vitor Mendes corrigiu questões de posicionamento e ajustes corporais para duelos defensivos, e tem como ponto forte a proteção da área. O defensor demonstra qualidade na disputa aérea, aperfeiçoada semana a semana no clube gaúcho.

No primeiro turno do Brasileirão, Vitor Mendes era um zagueiro com muito vigor físico, velocidade, chegava bem nas disputas e com bom salto, mas cometia erros técnicos. Com o tempo, melhorou o posicionamento e, com isso, passou a executar melhor os movimentos defensivos. 

Dentro desses movimentos, o zagueiro passou a ocupar melhor os espaços no campo, melhorou o seu posicionamento e, desta forma, passou a ter menos perseguições aos adversários com a bola. Foi nítida essa evolução do defensor.
 
 
 
No Atlético, Vitor Mendes jogará em um time que tem mais qualidade na saída de bola, troca passes em busca do melhor espaço. No Juventude, ele não foi muito utilizado na construção de jogadas. Quando necessário, executou bem passes diagonais e por dentro. O zagueiro se mostrou mais consistente com a saída de jogo pelo lado e com lançamentos longos, que devem ser bem explorados no clube mineiro.

O primeiro dia da pré-temporada do Atlético

 
 

Guilherme Castilho

 
Guilherme Castilho foi muito elogiado por seu desempenho no Campeonato Brasileiro. O jogador se mostrou um meio-campista completo, capaz de atuar como volante para melhorar a saída de jogo e também como um meia-atacante, pisando na área para construir ou finalizar jogadas.

A evolução de Castilho em aspectos defensivos foi notória durante a última temporada. Foi como volante, sob comando de Marquinhos Santos (atual técnico do América), que se destacou. Além da marcação, o jogador demonstrou muito talento com passes de ruptura. Com o meio-campista mais longe do último terço do campo, o Juventude conseguia construir bem até chegar próximo à área de conclusão de jogadas, onde a equipe encontrava dificuldades.

 

Ainda com Marquinhos Santos e depois com Jair Ventura, Castilho passou a atuar mais avançado na reta final do turno. Ali, passou a demonstrar qualidade para quebrar a defesa com o passe, criar jogadas em superioridade numérica pelos lados do campo e aparecer bem dentro da área para finalizar.

Por falar em finalização, é um jogador que se destaca nesse quesito. Chuta bem de fora da área, tem boa bola parada e não tem dificuldades em criar situações para bater na direção do gol. 

Ofensivamente, se demonstrou também um jogador solidário na marcação, com muita pressão na saída de bola. Apesar de não ter muitos desarmes, forçou adversários ao erro muitas vezes - uma nítida evolução em relação ao seu começo no Juventude.

Personalização do vestiário da Cidade do Galo com caricaturas de jogadores do Atlético

 

Compartilhe