UAI

2

Mendes rasga elogios a Godín e diz que 'ficha não caiu' após volta ao Galo

Zagueiro de 22 anos foi um dos destaques do Juventude em 2021 e ganhou nova chance no Atlético

20/01/2022 06:00 / atualizado em 19/01/2022 16:56
compartilhe
Destaque do Juventude em 2021, Vitor Mendes elogiou novo companheiro de zaga e se mostrou grato por voltar ao Atlético
foto: Pedro Souza/Atlético

Destaque do Juventude em 2021, Vitor Mendes elogiou novo companheiro de zaga e se mostrou grato por voltar ao Atlético

 
De volta ao Atlético após empréstimo para o Juventude em 2021, o zagueiro Vitor Mendes rasgou elogios a Diego Godín, novo companheiro de clube. O jovem de 22 anos também afirmou que a 'ficha ainda não caiu' após o retorno ao Galo.
 
 
 
Em entrevista concedida na Cidade do Galo nesta quarta-feira (19), Vitor destacou a oportunidade de aprender com o experiente zagueiro uruguaio de 35 anos. O jovem revelou que acompanhou a carreira de Godín e avaliou a situação como um 'sonho realizado'.
 
"Tenho muita coisa para aprender com ele. É um cara que eu acompanhava muito, via jogos na TV. Um cara excepcional! Seleção, Atlético de Madri e outros clubes. Para mim, está sendo um sonho realizado poder aprender muita coisa com ele. A gente só tem a crescer durante o ano", disse.
 

Veja todos os jogadores que iniciam a pré-temporada do Atlético

 
 
Mendes foi emprestado pelo Atlético a Guarani, Boa Esporte, Figueirense e Juventude. Pelo clube gaúcho, conseguiu ter sequência e foi peça importante para a permanência da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro.
 
Com o Ju, o defensor realizou 45 partidas em 2021 e contribuiu com três gols. Ele avalia que a rodagem por outros clubes promoveu amadurecimento e vê a oportunidade de voltar ao Galo como uma 'honra imensa'.
 
 
 
"Uma honra poder estar de volta após alguns empréstimos. Acredito que serviram para o meu amadurecimento. Poder estar de volta a casa é algo muito gratificante para mim. Espero dar continuidade a essa nova história aqui no Atlético", afirmou.
 
"Eu sempre falo que muitos foram chamados, mas poucos foram os escolhidos. A gente teve o privilégio de poder ser escolhido, estar de volta. Confesso que a ficha ainda não caiu de estar num clube campeão brasileiro, que tem grandes jogadores. É uma honra imensa. É um sonho realizado, e essa ficha só vai cair assim que eu vestir a camisa do Atlético e fazer a minha estreia como profissional", completou.
 
 
 

Reforço do Atlético, Godín chega a BH

 

Compartilhe