UAI

2

Godín é apresentado no Atlético: 'Não é casualidade que seja campeão'

Defensor uruguaio, de 35 anos, rasgou elogios ao elenco do Galo e projetou mais um ano vitorioso por parte do clube

21/01/2022 16:30 / atualizado em 21/01/2022 17:25
compartilhe
Apresentado no Atlético, Godín rasgou elogios aos novos companheiros
foto: Reprodução/YouTube/TV Galo

Apresentado no Atlético, Godín rasgou elogios aos novos companheiros

 
O zagueiro uruguaio Diego Godín, de 35 anos, foi apresentado oficialmente como reforço do Atlético nesta sexta-feira (21), na Cidade do Galo, em Vespasiano. Contente, o defensor garantiu ter tido ótimas impressões ao longo da primeira semana de trabalho e elogiou o time: 'Não é casualidade que seja campeão'.
 
 
 

'El Faraón' no Galo: fotos da apresentação de Godín - 21/01

 
 
Em entrevista à TV Galo, Godín se mostrou muito feliz com a oportunidade de defender o Atlético. Ele destacou a humildade dos companheiros na recepção.
 
"Agradecer aos meus companheiros, que me receberam de uma forma espetacular, com muita humildade. Não é casualidade que esta equipe seja campeã brasileira. Se vê a humildade e o trabalho no dia a dia", afirmou.
 

"As melhores sensações. A verdade é que estou contente, com muita alegria. Todos me receberam muito bem. Me fizeram sentir, desde o primeiro dia, como um a mais. Um ambiente de trabalho com alegria, energia, bons profissionais e uma grande equipe. Sempre há um período de adaptação e aqui tem sido muito fácil", completou.

 

Seriedade e descontração: treino do Atlético na Cidade do Galo - 21/01

 

 
Godín também valorizou os feitos do Galo em 2021. A equipe conquistou o que chamou de 'Triplete Alvinegro', com títulos do Campeonato Mineiro, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. "O Atlético é uma equipe grande, conheço desde sempre. Muito crescimento nos últimos anos, uma grande temporada no ano passado, sobretudo ganhando o Brasileirão e a Copa do Brasil. Para mim, conseguir o título do campeonato local fala de uma equipe que foi regular e ganhou todo ano. A melhor equipe do Brasil foi o Atlético", afirmou.
 

Queda de desempenho?

 
Questionado sobre uma possível queda de rendimento durante a passagem pelo Cagliari, da Itália, Godín atribuiu a situação a uma série de fatores. As trocas de treinadores afetaram o rendimento coletivo da equipe, que teve dificuldades no Campeonato Italiano.

"No Cagliari, foi um ano difícil, onde coletivamente não conseguimos os resultados, manter uma regularidade. Troca de treinadores. O rendimento coletivo e individual da grande maioria foi baixo. O Godín de 25 anos não é o mesmo de agora, por razões óbvias. Mas sigo com a mesma ilusão, a mesma energia e com outras qualidades diferentes de quando tinha 20 anos. Me sinto bem, com vontade, e nesta equipe campeã vou retomar o nível", projetou Godín.
 
 
 

Características e exemplo para os jovens

 
Diego Godín preferiu não falar sobre suas valências em campo. O defensor foca o discurso no trabalho e na 'entrega máxima' pela equipe e pelos companheiros. Ele também agradeceu o respeito dos mais jovens, que têm elogiado o novo zagueiro do Atlético constantemente nas entrevistas.
 
"Não gosto de falar de mim mesmo. Venho acrescentar, não venho falar de nada especial. Venho com a ideia clara de trabalhar muito, ajudar a equipe em tudo que posso. Venho a uma equipe campeã, um grupo humilde e muito trabalhador. Trabalhar aqui, no dia a dia, é espetacular. Venho me entregar ao máximo e acrescentar dentro e fora do campo", garantiu.
 

Quem rescindiu ou foi emprestado pelo Atlético

 
 
"Para mim, um orgulho, uma honra que os jovens falem com esse respeito de mim. Falo muito pouco português. O que tento é tratar a todos com naturalidade. Aos mais jovens e aos mais experientes. Sempre a minha forma de ser tem sido me entregar ao máximo e transmitir com exemplo. Sendo positivo, trabalhando ao 100% em cada exercício. Sendo exemplo do positivo e do trabalho. Depois, tratando a todos igualmente, com naturalidade. É a minha forma de ser", completou Godín.
 

Relação com a torcida

 
Por fim, Godín revelou expectativa para o encontro com a torcida. "A massa atleticana é gigante, é enorme. Nos faz sentir e são um jogador a mais quando entram no estádio. Esperamos esse ano a mesma energia, o mesmo apoio, e que todos juntos possamos conseguir grandes coisas", disse.
 
 

Compartilhe