UAI

2

Nathan Silva, do Atlético, se emociona ao falar sobre o irmão Werley

Zagueiro de 24 anos ouve conselhos do irmão, que também defendeu o Galo, para construir carreira sólida no futebol

22/01/2022 19:00
compartilhe
Nathan Silva e Werley, irmãos e zagueiros de diferentes gerações do Atlético
foto: Reprodução/YouTube/VR Esportes

Nathan Silva e Werley, irmãos e zagueiros de diferentes gerações do Atlético


O zagueiro Nathan Silva, do Atlético, se emocionou ao falar sobre a importância do irmão Werley, que também jogou no Galo, para a sua carreira. Aos 24 anos, o defensor segue os conselhos do irmão para construir uma carreira sólida no futebol.
 
 

Em entrevista ao canal VR Esportes, no YouTube, o defensor do Atlético chorou ao destacar a parceria com Werley. Entre 2008 e 2011, o zagueiro de 33 anos disputou 131 jogos pelo Galo, sagrando-se campeão mineiro em 2010.

"Um momento até emocionante, porque é um cara que me ajuda bastante no dia a dia, com muitos conselhos. Desculpa estar emocionado. O Werley está sempre junto. Sempre me dando conselhos, me cobrando nos momentos que tem que cobrar. Tem sido fundamental para a minha carreira. É um cara que tem uma bagagem muito bonita. Por onde passou, conseguiu atuar em alto nível. É um cara sensacional também fora, é muito querido. Trabalhador, tem muita humildade. É um grande espelho para mim", destacou Nathan Silva.
 

Quem rescindiu ou foi emprestado pelo Atlético

 

Em resposta, Werley também se emocionou. Ele destacou a luta do irmão para chegar ao profissional do Atlético e consagrar-se como um dos ídolos da história do clube, conquistando o Campeonato Mineiro, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil em 2021.

"A responsabilidade é muito grande, porque eu estive até falando com a minha esposa: tudo o que tem acontecido na vida do Nathan, ao mesmo tempo que eu fico feliz, o orgulho é muito grande, sabe? Porque eu sei tudo o que ele passou para chegar onde está. (...) Tropecei em muitas pedras pelo caminho, e eu quero ajudar ele a não tropeçar nessas mesmas pedras", disse Werley. 

O zagueiro de 33 anos relembrou as lesões que atormentaram a transição do jovem para o futebol profissional. Werley projetou um futuro de sucesso para Nathan: 'Meu irmão vai longe'.

"Ele está com uma trajetória muito bonita. Voltou para o Atlético na melhor temporada da história do clube. Era uma cobrança muito grande para ganhar o Brasileiro. Essa cobrança já existia lá atrás, em 2008, quando eu comecei a jogar no Atlético. Com o passar do tempo, a cobrança só aumentava. Por tudo o que foi feito, o investimento, as pessoas que entraram... Lá atrás, quando ele machucou, eu falei: 'P*, cara'. Aí, lá na frente, ele machucou na final da Copa do Brasil (2016), eu pensei comigo: 'Cara, meu irmão não vai ter a oportunidade no Atlético agora'. Porque era um sonho. Eu queria que meu irmão realizasse esse sonho de jogar no Atlético, sabe?", contou.
 

Veja os melhores time do mundo, de acordo com a IFFHS

 

"O quanto é gostoso poder jogar onde você foi criado. Ele saiu daqui com a cabeça de: 'Eu vou jogar no Atlético'. E quando não acontece, com certeza tem uma frustração, né? Quando ele machucou lá atrás, em 2017, eu falei 'rapaz, não é possível'. Mas não era a hora dele ainda. Deus preparou para ele voltar para ficar marcado. (...) Tenho certeza que meu irmão vai ter uma carreira muito sólida. É apenas o início de uma trajetória muito bonita que eu e minha família estaremos presentes, vendo, torcendo e sofrendo, porque a gente sofre também. Meu irmão vai longe. Eu sei o que ele quer para a vida dele", completou.

Compartilhe